Esporte

Júlio César falha e Napoli goleia Benfica na Champions

28/09/2016 19h23

Nápoles, Itália, 28 Set 2016 (AFP) - No caldeirão do estádio San Paolo, o Napoli mostrou seu poder de fogo ao atropelar o Benfica por 4 a 2, nesta quarta-feira, com dois gols do belga Dries Mertens, obtendo sua segunda vitória em duas rodadas pelo grupo B da Liga dos Campeões.

Titular do time português aos 37 anos de idade, o goleiro brasileiro Júlio César teve uma noite infeliz e falhou feio em dois dos quatro gols napolitanos.

O atual vice-campeão italiano disparou na liderança, com seis pontos, quatro de vantagem sobre o Besiktas, que empatou em 1 a 1 em casa com o Dínamo de Kiev. Benfica e Dínamo dividem a lanterna, com apenas um ponto.

Na terça-feira, o técnico do Napoli, Maurizio Sarri, que disputa a competição pela primeira vez, deixou claro que seu time iria entrar em campo motivadíssimo.

"Eu fico empolgado até em amistoso, então imagine na Champions", brincou o treinador.

No estádio San Paolo, que viu Maradona brilha há 30 anos, não faltaram motivos para empolgar a torcida.

Quem abriu o placar foi o capitão Marek Hamsik, que festejou em grande estilo a renovação do seu contrato até 2020, anúncio feito pelo clube pouco antes da partida.

Aos 20 minutos de jogo, o eslovaco cabeceou para as redes em cruzamento certeiro do argelino Ghoulam, marcando seu 101º gol com a camisa napolitana, ficando cada vez mais perto da marca de Maradona, maior artilheiro da história do Napoli (115).

- Milik artilheiro -O domínio napolitano no primeiro tempo foi total, mas o retorno do intervalo foi ainda mais arrasador, com três gols marcados em sete minutos.

Mertens fez 2 a 0 aos 6, com uma linda cobrança de falta, após ele mesmo ser derrubado na entrada da área. O belga chegou a reclamar do fato de o árbitro não ter marcado pênalti, mas esfriou a cabeça logo em seguida e acertou um lindo chute, sem chances para Júlio César, que sequer se mexeu.

Dois minutos depois o goleiro brasileiro de 37 anos se atrapalhou todo ao sair do gol e cometeu pênalti em Callejón.

Substituto de Higuaín na ponta do ataque napolitano, o polonês Milik converteu e assumiu a artilharia da competição, com três gols, igualando Cavani, Messi e Aguero.

Júlio César voltou a falhar aos 13 e Mertens fez 4 a 0, anotando seu segundo gol na partida.

Com o placar elástico, o Napoli relaxou, e o jovem Guedes, de 19 anos, descontou aos 25, ao aproveitar passe errado do brasileiro Jorginho.

Salvio anotou o segundo do Benfica aos 41, em bela jogada individual.

Na Turquia, o Besiktas saiu na frente aos 29 minutos de jogo, com cobrança de falta magistral do português Ricardo Quaresma, mas Tsygankov arrancou o empate do Dínamo aos 20 da etapa final, apenas dois minutos depois de entrar em campo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo