Esporte

Tyson Fury se diz 'cansado da vida' e admite ter usado cocaína

05/10/2016 11h37

Londres, 5 Out 2016 (AFP) - "Não estou mais treinando. Estou deprimido, estou cansado da vida": é com essas palavras que o pugilista britânico Tyson Fury, atual campeão dos pesos pesados, justifica o adiamento da revanche com o ucraniano Vladimir Klitschko, além de admitir ter usado "um monte de cocaína".

"A cocaína é uma coisa bem pequena em relação ao fato de não querer mais viver", relatou o boxeador de 28 anos, em entrevista publicada na terça-feira na revista Rolling Stone, cinco dias após a revelação pela ESPN de que o atleta foi flagrado em exame antidoping por uso de cocaína.

"Estou esgotado, não aguento mais. Estou no hospital agora. Estou vendo psiquiatras e tudo. Dizem que sou bipolar", desabafou o dono dos cinturões WBA e WBO.

"Sinceramente, não sei se vou aguentar até o fim do ano. Só espero que alguém me mate, antes que eu mesmo me mate", sentenciou.

Quando perguntado se usou ou não cocaína, Fury não faz mistério nenhum. "Fiz um monte de coisas na minha vida e tomei um monte de cocaína. Por que não tomaria. É minha vida, não é? Eu usei, sim, muita gente usa", completou.

Depois dessas declarações, a federação de boxe do Reino Unido (BBBC) anunciou nesta quarta-feira que vai avaliar a possibilidade de suspender o boxeador, em reunião marcada para o dia 12 de outubro.

"Cocaína é ilegal. Não podemos ignorar a lei. Ele é usuário de drogas e vamos tomar uma decisão em consequência disso", avisou o secretário-geral da entidade, Robert Smith, em entrevista à agência britânica Press Association.

- Aposentadoria relâmpago -Fury, campeão mundial da WBA, WBO e IBO, havia anunciado em 23 de setembro - um dia depois do exame positivo - o cancelamento do combate de 29 de outubro contra Klitschko, alegando estar "medicamente incapacitado para lutar", sem revelar mais detalhes.

Depois das revelações de que foi flagrado no antidoping, o britânico ironizou a situação ao postar no twitter uma fotomontagem com seu rosto no lugar do ator Al Pacino, na cena em que o ator interpreta a personagem do traficante Tony Montana, sentado em sua mesa na frente de um monte de cocaína, no filme Scarface.

Na última segunda-feira, ele chegou a anunciar a aposentadoria nas redes sociais, antes de voltar atrás três horas depois, ao alegar que só queria "mostrar como age a mídia".

Fury chegou ao topo no dia 28 de novembro do ano passado, ao derrotar Klitschko para a surpresa de todos, em Düsseldorf, mas a revanche acabou sendo adiada várias vezes e não tem mais data para acontecer.

Polêmico por suas declarações contra as mulheres ou os homossexuais, o britânico foi suspenso de maneira provisória em 24 de junho pela Agência Antidoping Britânica (UKAD), depois que um exame detectou a presença de uma substância proibida em sua urina em fevereiro.

A suspensão foi retirada até uma audiência prevista para novembro.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo