Topo

Esporte

Atlético de Madri abre mão de efeito suspensivo e não poderá contratar em janeiro

20/10/2016 16h28

Madri, 20 Out 2016 (AFP) - Proibido de contratar durante as duas próximas janelas de transferências, o Atlético de Madri renunciou ao direito de pedir efeito suspensivo do seu recurso diante do Tribunal Arbitral do Esporte e por isso não poderá buscar reforços em janeiro.

O clube madrilenho tomou essa decisão para poder agilizar o processo e obter a decisão final até junho de 2017.

O clube 'colchonero' foi punido pela Fifa sub acusação de desrespeitar o regulamento na incorporação de menores de idade nas suas categorias de base, sanção também aplicada contra o Real Madrid, sendo que o Barcelona já cumpriu pena parecida em 2014.

"O Atlético de Madri renunciou ao seu direito de solicitar a suspensão cautelar da sanção para a próxima janela de transferências depois de ter pedido para que o processo seja encerrado até junho de 2017", explicaram o clube e a Fifa em comunicado conjunto.

Para a Fifa, o fato de o Atlético abrir mão do efeito suspensivo da punição era um pré-requisito para que o cronograma seja definido.

Desta forma, o clube não poderá contratar na próxima janela de transferências, que abre em janeiro.

Apesar dessa renúncia, os 'colchoneros' continuam considerando "injustificada" a punição da Fifa.

Um primeiro recurso permitiu que Real Madrid e Atlético contratassem na última janela, que fechou no dia 31 de agosto. A comissão de apelação da Fifa, porém, confirmou as sanções em setembro e os dois clubes madrilenho apresentação o último recurso cabível, diante do TAS.

Ao contrário do Atlético, o Real decidiu se beneficiar do efeito suspensivo para que vário jogadores menores de idade possam continuar nas suas categorias de base até que o processo seja julgado.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte