Esporte

Brasileiros na Champions: Thiago Silva leva susto, Neymar leva virada

02/11/2016 21h21

Paris, 2 Nov 2016 (AFP) - A quarta rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões teve apenas um gol brasileiro, marcado pelo desconhecido Jonathan Cafu, do modesto Ludogorets, derrotado por 3 a 2 pelo Arsenal, de virada, como o Barcelona de Neymar contra o Manchester City (3-1).

O maior craque do país até deu uma bela assistência para Messi no gol catalão, mas, como os outros companheiros do trio 'MSN', teve atuação apagada. Longe do brilho de duas semanas atrás, na goleada de 4 a 0 que marcou o retorno de Pep Guardiola, técnico dos 'Citizens', ao Camp Nou.

Convocado mais uma vez por Tite para os jogos contra Argentina e Peru, Thiago Silva, que deve ser reserva da dupla de zaga Marquinhos-Miranda, foi substituído no intervalo da partida do Paris Saint-Germain contra o Basel (2-1) depois de se chocar com o próprio goleiro.

Felizmente, Marquinhos, que também é seu companheiro de equipe no PSG, fez questão de tranquilizar a torcida ao afirmar que o 'Monstro' levou apenas um grande susto e saiu "por precaução".

"Ele levou uma pancada e a comissão técnica preferiu não arriscar. Quando ele voltou ao vestiário no intervalo, estava um pouco confuso, mas já está melhor, conseguiu recuperar a memória", completou o jovem zagueiro de 22 anos, que vem se firmando como titular absoluto sob o comando de Tite.

Nesta quarta-feira, o Real Madrid jogou pela primeira vez desta edição da competição sem brasileiros. Casemiro, que foi convocado por Tite apesar de ainda não recuperado de lesão, continuou fazendo muita falta no meio campo, no empate em 3 a 3 com o Legia Varsóvia.

Marcelo foi desfalque de última hora por estar gripado e Danilo ficou no banco por opção do técnico Zinedine Zidane. Até o brasileiro naturalizado português Pepe ficou fora do jogo, por causa de um problema muscular na coxa.

A boa notícia para Tite é que Douglas Costa, que, como Casemiro, foi cortado dos últimos jogos da seleção por lesão, voltou como tudo.

O atacante do Bayern de Munique teve ótima atuação na vitória de virada por 2 a 1 sobre o PSV Eindhoven, iniciando a jogada do gol que garantiu a classificação antecipada dos bávaros, marcado pelo polonês Lewandowski.

No estádio da Luz de Lisboa, o jovem goleiro Éderson, de 23 anos, foi titular no lugar do veterano Júlio César, e teve grande destaque, defendendo um pênalti que garantiu a vitória por 1 a 0 do Benfica sobre o Dínamo de Kiev.

lg

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo