Esporte

Brasil-Argentina: destinos cruzados entre céu e inferno

07/11/2016 14h25

São Paulo, 7 Nov 2016 (AFP) - Em junho, o Brasil deu mais um vexame ao ser eliminada na primeira fase da Copa América do Centenário, enquanto a Argentina de Messi disputava (e perdia) sua terceira final em dois anos.

Cinco meses depois, as duas seleções se encontram em situações opostas nas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018.

Antes mesmo da competição continental, Dunga deixou a 'amarelinha' fora da zona de classificação para o Mundial, russo, na sexta posição.

O papelão nos Estados Unidos acabou selando o destino do capitão do tetra, substituído por Tite, que mudou a seleção da água para o vinho.

O ex-treinador do Corinthians esbanja 100% de aproveitamento em quatro partidas, inclusive jogos duríssimos contra o Equador, em Quito (3-0) e diante da Colômbia (2-1), em Manaus.

Com essa sequência vitoriosa, o Brasil assumiu a liderança das eliminatórias, deixando justamente o incômodo sexto lugar com os 'Hermanos'.

Do lado argentino, o terceiro vice-campeonato seguido acabou deixando feridas abertas. O craque Lionel Messi chegou a anunciar que não defenderia mais a seleção, depois de desperdiçar um dos pênaltis na disputa que selou a derrota para o Chile.

O técnico 'Tata' Martino foi demitido em meio ao caos nos bastidores da Associação Argentina de Futebol (AFA) e coube ao seu substituto Edgardo Bauza, convencer o camisa 10 de voltar à 'alviceleste'.

Messi voltou em setembro, anotando o único gol da vitória por 1 a 0 no clássico com o Uruguai, mas em seguida sentiu dores no púbis e ficou fora do empate em 2 a 2 com a Venezuela.

Bauza achou que poderia contar com o craque em outubro, mas outra lesão evidenciou ainda mais a 'Messidependência', com tropeços diante do Peru (2-2) e Paraguai (derrota em casa por 1 a 0).

- Neymar sem pressão -Enquanto isso, Neymar, seu companheiro de clube no Barcelona, estava voando baixo com a seleção brasileira, com três gols em três partidas sob o comando de Tite, seus três primeiros nessas eliminatórias.

Pendurado, ele até conseguiu levar um cartão amarelo durante a goleada sobre Bolívia (5-0), que o tirou do duelo com a Venezuela (2-0), mas garantiu sua presença para o clássico contra a Argentina.

Ao adorar o rodízio de capitães, Tite conseguiu avaliar a pressão "desumana" que pesa sobre o craque.

Ao devolver à seleção o estilo leve o solto de jogar, com mais liberdade de criação, o treinador entrou em lua de mel com a torcida, que parecia impensável depois de uma sucessão de vexames.

"Procuro equilibrar as coisas porque é um peso e uma responsabilidade muito grandes, mas foi acima do que eu imaginava. Estou feliz porque o desempenho foi acima do que eu pensava", confessou o treinador.

- 'No olho do furacão' -Por ironia do destino, o clássico de quinta-feira será disputado justamente no Mineirão, palco do fatídico 7 a 1 contra a Alemanha na semifinal da Copa do Mundo de 2014. Ou seja, o duelo com os 'Hermanos' é uma oportunidade de continuar espantando os fantasmas de passado recente indigno da seleção pentacampeã mundial.

Apesar de ter conseguido resultados bem mais expressivos em torneios oficiais nos últimos anos, a Argentina se encontrar em um momento bem mais delicado.

Messi deixou a 'Alviceleste' na liderança depois da vitória sobre o Uruguai, mas seus companheiros não deram conta do recado na sua ausência, com Agüero perdendo pênalti contra o Paraguai e Di María ou Higuaín jogando bem abaixo do nível exibido com seus clubes.

Bauza reconheceu que se sente "no olho do furacão", mas continua apostando nessa geração desgastada, que tem em Messi a única chama de esperança.

Afinal, com o camisa 10 em campo, a Argentina venceu todos os três jogos que disputou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo