Esporte

CR7 passa em branco, mas Real vence em Portugal e vai às oitavas da Champions

22/11/2016 20h19

Lisboa, 22 Nov 2016 (AFP) - Cristiano Ronaldo não perpetuou a tradição de marcar contra o clube que o revelou, mas isso não impediu o Real Madrid de garantir nesta terça-feira a vaga antecipada para as oitavas de final da Liga dos Campeões ao derrotar o Sporting por 2 a 1.

No seu retorno ao estádio José Alvalade, onde deu os primeiros passos como profissional, o astro de 31 anos teve atuação apagada e se contentou em dar uma assistência meio que sem querer a Raphael Varane, ao desviar uma cobrança de falta de Modric.

CR7 sempre havia deixado sua marca nas três vezes em que enfrentou o ex-clube, duas vezes com o Manchester United e outra com o Real, na vitória pelo mesmo placar de 2 a 1 na estreia desta edição da Champions, no estádio Santiago Bernabeu.

O único ponto negativo para o Real foi a lesão do galês Gareth Bale, que sentiu o tornozelo e deixou a torcida preocupada, a 11 dias do grande clássico da Liga Espanhola contra o Barcelona.

A outra partida do grupo foi totalmente louca, com as redes balançando 12 vezes na vitória por 8 a 4 do Borussia Dortmund sobre o Legia Varsóvia, novo recorde de gols em uma única partida da competição.

Com esses resultados, o Borussia continua na liderança, com 13 pontos, dois de vantagem sobre o Real. Os dois disputarão uma verdadeira final para definir o primeiro lugar última rodada, no dia 7 de dezembro, no Bernabéu, e os 'merengues' precisam da vitória para desbancar os alemães.

- Sporting atrevido -Em Lisboa, o técnico do Real, Zinedine Zidane, praticamente repetiu a escalação da vitória por 3 a 0 de sábado no dérbi contra o Atlético de Madri.

A única mudança foi o retorno do capitão Sergio Ramos, recuperado de lesão, deixando Nacho no banco.

Como aconteceu contra os 'colchoneros', o francês Karim Benzema começou no banco, dando lugar a Lucas Vázquez, mas acabou entrando e foi decisivo, dando a vitória ao Real ao marcar de cabeça a três minutos do fim.

O Sporting não se intimidou diante do campeão europeu e começou pressionando a saída de bola 'merengue' e ameaçando a meta de Keylor Navas com Bruno César e Bas Dost.

O jogo começou animado, com ambas as equipes buscando a ataque e abrindo espaços para transições rápidas.

Diante da marcação compacta do Sporting no meio, o Real tentava atacar pelos lados, principalmente na esquerda, com Marcelo e Gareth Bale esbanjando velocidade e qualidade técnica.

Aos 15, o galês apareceu na direita para confundir a defesa, tabelou com Vázquez e cruzou com muito perigo na direção de CR7, mas acabou sendo travado pela zaga.

Depois desse início intenso, o jogo esfriou, mas o Real fez valer o peso da camisa e resolveu na bola parada, aos 28 em falta sofrida por Cristiano derrubado depois de pedalar para cima de Semedo na ponta direita.

Modric foi para a cobrança, CR7 desviou e a bola sobrou para Varane, apareceu sozinho perto da pequena área e fuzilou Rui Patrício.

Os jogadores do Sporting reclamaram de impedimento, mas o francês estava em condições legal, aproveitando a trapalhada da defesa, que subiu no momento errado.

Bruno César quase empatou logo aos 31, quando recebeu livre na área e chutou de trivela, mas viu Sergio Ramos se jogar para desviar para escanteio.

- Pênalti bizarro -O Sporting voltou com tudo depois do intervalo, levando muito perigo pela direita, com Marcelo sofrendo muito com a velocidade de Gelson Martins.

O brasileiro se machucou sozinho quando disputou corrida com o meia, ficou um tempo caído, mas acabou voltando para o jogo e foi substituído apenas aos 25, por Fábio Coentrão, que por pouco não se tornou o grande vilão do Real, em lance bizarro que resultou no empate dos anfitriões.

Aos 35, o lateral português ao levantar o braço para reclamar de um outro toque de mão, cometido pelo atacante costarriquenho Joel Campbell. O juiz marcou pênalti e Adrien Silva não perdoou

O jogo se encaminhava para um empate que garantia ao Borussia o primeiro lugar do grupo, mas Benzema calou os críticos ao cabecear com estilo aos 42, após receber um cruzamento de Sergio Ramos.

O gol foi um balde de água fria no estádio José Alvalade, que registrou seu recorde de público, com 50.046 torcedores.

lg

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo