Esporte

Críticas derrubam presidente da federação de natação húngara

30/11/2016 17h16

Budapeste, 30 Nov 2016 (AFP) - Criticado por várias estrelas da natação húngara, entre elas Katinka Hosszu, tricampeã olímpica nos Jogos do Rio-2016, o presidente da federação nacional, Tamas Gyarfas, anunciou nesta quarta-feira sua demissão, a sete meses do Mundial de Budapeste.

Em comunicado, Gyarfas afirmou que sua decisão permitirá à Federação Húngara (MUSZ) "encontrar o melhor presidente possível".

Gyarfas, à frente da MUSZ desde 1993, trabalhou anteriormente com o jornalista esportivo e, há meses, vem lidando com o descontentamento de atletas, que reclamam de sua gestão autoritária, das más condições de treino e dos valores das premiações.

Em mensagem publicada em em sua página no Facebook em meados de novembro, Hosszu, 27 anos, havia dito que "se a natação húngara é realmente importante para Tamas Gyarfas, ele deveria pedir demissão".

Outro nadadores do país, como Daniel Gyurta, ouro nos Jogos Olímpicos de Londres, e Boglarka Kapas, bronze no Rio-2016, haviam aderido à petição.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo