Esporte

Higuaín nega ter recebido ameaça de morte após trocar Napoli por Juventus

Giorgio Perottino/Reuters
Higuaín não comemorou o gol marcado contra o Napoli no Italiano Imagem: Giorgio Perottino/Reuters

01/12/2016 14h43

O atacante argentino Gonzalo Higuaín negou nesta quinta-feira ao jornal italiano Corriere della Sera ter recebido ameaças de morte e ser obrigado a andar com escolta, após sua transferência do Napoli à Juventus.

O atacante argentino anotou um recorde de 36 gols com o Napoli na temporada passada, mas a compra de seu passe pela Juventus pelo valor recorde na Itália de 90 milhões de euros foi muito criticada pelos napolitanos.

A imprensa italiana afirmou no mês passado que Higuaín teria pedido proteção especial após receber ameaças de morte.

"Nunca tive um guarda-costas (armado)), e nunca terei. É a mesma coisa com as ameaças, nunca recebi uma", garantiu o atacante.

Os torcedores da Juventus esperam que Higuaín, com problemas físicos nas últimas semanas, volte a tempo de enfrentar no sábado o Atalanta, pelo Campeonato Italiano.

A Juve lidera a Serie A, apesar de ter sofrido sua terceira derrota na temporada no último fim de semana contra o Genoa (3-1).

Quer receber notícias do futebol internacional de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo