Esporte

Sergio Ramos, o herói que apaga os incêndios do Real

03/12/2016 17h21

Barcelona, 3 dez 2016 (AFP) - Quando pendurar as chuteiras, Sergio Ramos pode tentar a carreira de bombeiro, tamanha capacidade de apagar os incêndios que ameaçam a 'Casa Branca' do Real Madrid, como neste sábado, com o gol salvador que arrancou o empate em 1 a 1 contra o Barcelona.

Ao balançar as redes nos acréscimos do primeiro grande clássico da temporada, em pleno Camp Nou, o capitão 'merengue' manteve o Real firme na liderança com seis pontos de vantagem sobre os catalães.

O zagueiro de trinta anos disputava apenas sua terceira partida desde o retorno depois de um mês afastado por lesão, mas ainda teve gás para subir mais alto que todo mundo em cobrança de falta do croata Luka Modric.

Ter Stegen chegou até a tocar na bola, mas o cabeceio foi tão forte que o goleiro alemão não conseguiu impedir o gol.

O espanhol compensou a falta de pontaria de Cristiano Ronaldo, que parecia perturbado pelas acusações de sonegação fiscal.

"Todo mundo trabalhou muito e Sergio (Ramos) estava aí como sempre, para fazer um gol no momento decisivo", resumiu o técnico Zinédine Zidane.

- 'Ele nunca desiste' -O ex-craque se referia a outro gol salvador, marcado nos acréscimos da final da Liga dos Campeões de 2014, contra o Atlético. O Real também perdia por 1 a 0 e acabou vencendo por 4 a 1 na prorrogação, com Sergio Ramos se consagrando como heróis de 'La Décima'.

Foi depois dessa façanha, que o zagueiro passou a usar a braçadeira de capitão. Na época, Zidane ainda era auxiliar do técnico italiano Carlo Ancelotti.

"Sergio é assim, ele tem muita personalidade e sempre aparece na hora certa. Ele motiva os outros e nunca desiste", comentou o francês.

O próprio Sergio Ramos ressaltou que essa garra faz parte da identidade do clube.

"Mostramos que viemos aqui em busca da vitória, mas afinal de contas conseguimos um ponto importante. Esse é o DNA do Real Madrid, que te obriga a lutar até o fim, manter sempre a esperança", comentou o zagueiro, que chegou do Sevilla na última temporada de 'Zizou' como jogador do Real (2005-2006).

Graças ao seu 'capitão bombeiro', o francês se manteve invicto em clássicos contra o Barça como treinador, depois da vitória por 2 a 1 de abril, também no Camp Nou.

O Real de Zidane não perde há 33 jogos em partidas oficiais e está muito perto do recorde de invencibilidade do clube (34, na temporada 1988-1989).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo