Esporte

Funcionária boliviana que examinou plano de voo da Lamia pede refúgio ao Brasil

06/12/2016 20h24

Brasília, 6 dez 2016 (AFP) - A técnica da Administração Aeroportuária da Bolívia, que examinou o plano de voo do avião da Lamia, que caiu em Medellín com a delegação da Chapecoense, matando 71 pessoas, pediu refúgio ao Brasil, temendo possíveis represálias em seu país, onde é processada.

"Celia [Castedo] pediu refúgio no Brasil ontem em Corumbá [Mato Grosso do Sul, na fronteira com a Bolívia]", informou nesta terça-feira à AFP uma porta-voz do Ministério Público em Brasília.

A solicitação da ex-funcionária da AASANA (Administração de Aeroportos e Serviços Auxiliares à Navegação Aérea) tramita em sigilo, já que Castedo teme possíveis consequências na Bolívia contra ela ou sua família, informou a mesma fonte.

A Justiça no Brasil não explicou, por isso, os motivos que levaram Castedo a pedir refúgio no país.

Após seu pedido de refúgio, Castedo poderá permanecer legalmente no Brasil até se entrevistar com o organismo do ministério da Justiça que analisa as solicitações (Conare), um processo que poderá se estender por um ano.

Com seu novo status, a Bolívia deverá pedir às autoridades brasileiras sua extradição caso determine que a conduta de Castedo - que supostamente fez observações sobre o voo acidentado da Lamia - foi negligente ao autorizar sua saída do aeroporto de Santa Cruz na segunda-feira passada.

O governo boliviano encontrou indícios de irregularidades no funcionamento e operações do avião, segundo o ministro de Obras Públicas e Serviços, Milton Claros. Como primeira medida destituiu altos funcionários aeronáuticos e abriu ação contra Castedo, de momento a única processada pelo acidente.

Uma das principais hipóteses é que o avião caiu no solo porque ficou sem combustível pouco tempo depois de chegar ao aeroporto de Rionegro, que atende a Medellín.

A Lamia disse na Bolívia que a aeronave, um BA-146 modelo RJ85, deveria ter reabastecido na cidade boliviana de Cobija, no extremo norte do país, para seguir viagem para a Colômbia.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo