Esporte

Brasileiros na Champions: na ausência de Neymar, desconhecidos saem da sombra

07/12/2016 21h41

Paris, 7 dez 2016 (AFP) - Com Neymar cumprindo suspensão, apenas dois gols brasileiros foram marcados na sexta e última rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões, nenhum deles por jogadores de seleção.

Os dois atletas do país que balançaram as redes são ilustres desconhecidos, e ajudaram times pequenos a se classificar para a Liga Europa, garantindo o terceiro lugar de suas respectivas chaves.

Nesta quarta-feira, o meia Guilherme, de 25 anos, que nunca atuou no futebol brasileiro, marcou o gol da vitória por 1 a 0 do Legia Varsóvia sobre o tradicional Sporting, de Portugal, na Polônia.

Na véspera, Wanderson, meia de 28 anos com passagens-relâmpago por Oeste e Portuguesa, anotou o segundo do Ludogorets, da Bulgária, no empate em 2 a 2 com o poderoso Paris Saint-Germain, em pleno Parque dos Príncipes.

O time parisiense jogou com cinco brasileiros, todos muito mais badalados, mas com desempenho muito abaixo do esperado.

O único que se salvou foi Lucas, que levou bastante perigo junto com o meia francês Ben Arfa, mas não chegou a ser decisivo.

O volante Thiago Motta, naturalizado italiano, caiu muito de rendimento nos segundo tempo e não conseguiu voltar a tempo para alcançar Wanderson no segundo gol búlgaro.

A principal decepção, porém, veio da defesa, que já havia mostrado uma fragilidade preocupante na derrota por 3 a 0 de sábado para o Montpellier, a pior do PSG em cinco anos.

Marquinhos foi desarmado no seu próprio campo de defesa no gol de Wanderson e Thiago Silva falhou na marcação no lance em que o time búlgaro abriu o marcador, assim como o lateral Maxwell.

- Casemiro volta com tudo -No estádio da Luz de Lisboa, o goleiro Enderson sofreu dois gols na derrota por 2 a 1 do Benfica para o Napoli, que deixou os Encarnados em segundo lugar de sua chave.

O zagueiro Luisão, de 35 anos e que foi reserva da seleção nas Copa do Mundo de 2006 e 2010, levou um drible desconcertante do belga Dries Mertens no lance do segundo gol napolitano.

Em Munique, Douglas Costa foi um dos melhores em campo na vitória por 1 a 0 do Bayern de Munique sobre o Atlético de Madri, impedindo os 'colchoneros', que jogaram sem Filipe Luís, lesionado, de fechar a fase de grupos com 100% de aproveitamento.

No empate em 2 a 2 do Real Madrid com o Borussia Dortmund, Casemiro, recém-recuperado de lesão, foi titular pela primeira vez em dois meses e mostrou que voltou em forma.

O 'Tanque' fez jus ao apelido, foi o dono do meio de campo e iniciou a jogada do primeiro gol 'merengue', marcado pelo francês Benzema.

Já Marcelo apoiou bem no ataque, mas foi do seu lado esquerdo que Aubameyang puxou o contragolpe que levou ao gol de empate de Reus.

O Brasil por pouco não fechou essa última rodada com três gols. Na vitória por 3 a 0 do Bayer Leverkusen sobre o Monaco, Wendell acertou o travessão em cobrança de pênalti, mas ainda teve a sorte de ver o goleiro italiano Morgan De Sanctis, desviar a bola para as próprias redes. O gol acabou sendo atribuído ao italiano.

lg

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo