Esporte

McLaren 'não tem provas' do envolvimento de Putin no doping russo

09/12/2016 15h20

Londres, 9 dez 2016 (AFP) - O jurista canadense Richard McLaren, cujo relatório final apresentado na sexta-feira evidencia a existência de um programa de doping de Estado na Rússia de 2011 a 2015, disse em entrevista à AFP não possuir provas do envolvimento direto do presidente Vladimir Putin.

- Como o senhor pode afirmar que existe um esquema de doping estatal na Rússia, se o nome de maior escalão cuja participação é comprovada no relatório é o ex vice-ministro dos Esportes, Yuri Nagornykh?

"Quando o sistema é centralizado, uma infraestrutura que utiliza diferentes partes de diversas organizações sob tutela do ministério dos Esportes, podemos chamar isso de sistema estatal. Não acho que os russos concordem com isso. Na visão deles, um sistema seria considerado estatal apenas se envolvesse pessoas que tomam as principais decisões no governo central. Ou seja, no conceito deles, o sistema não é estatal. Mas basta olhar para os fatos para entender que o ministério dos Esportes estava envolvido. Trata-se apenas de uma batalha semântica. Esquema estatal, centralizado, sistemático, do ministério... Tudo isso significa exatamente a mesma coisa".

- Então não existe nenhuma prova do envolvimento direto de Vladimir Putin?

"Não tenho nenhuma prova de que ele tenha tomado conhecimento de qualquer coisa".

-Nem Putin, nem Vitali Mutko, o ex-ministro dos Esportes, hoje vice-primeiro ministro?

"Não tenho provas concretas de que ele estava sabendo".

-E o Comitê Olímpico da Rússia?

"Não temos nenhuma informação envolvendo o Comitê Olímpico Russo nesta conspiração".

-Os fatos aconteceram quando Mutko era ministro dos Esportes. Como explicar que essa mesma pessoa seja o principal dirigente à frente da organização da Copa do Mundo de 2018, na Rússia?

"Não cabe a mim responder essa pergunta, mas à Fifa. Não faz parte da minha investigação".

-O senhor acha que isso pode acontecer novamente na Rússia ou em outro país?

"Não posso dizer nada sobre outros países, mas em relação à Rússia, não acho que aconteça de novo. Ou pelo menos, não da mesma forma. Toda a fileira que removia as tampas dos tubos de amostras (para adulterá-las) foi desmantelada. O laboratório de Moscou não tem mais condições de fazer com que amostras positivas desapareçam. Tenho certeza de que a Wada está atenta a esse ponto em particular. O esquema tal como eu descrevi não existe mais".

-Como o senhor avalia as reformas efetuadas pela Rússia?

"Desde a divulgação da primeira parte do meu relatório, tive a oportunidade de me reunir com vários dirigente russos. Conversamos sobre esse ponto. Eu fiquei impressionado com a sinceridade deles e a vontade de mudar as coisas. É uma tarefa árdua. Todo mundo precisa estar convencido. Treinadores, atletas... A mudança não vai acontecer de um dia para o outro. É preciso mudar toda uma cultura".

-Quais outras medidas o senhor considera necessárias e em que países?

"A Wada começou a investigar o Quênia. Essas investigações levam tempo e custam caro. Suspeitas muito específicas são necessárias para abri-las. E depois, é preciso encontrar provas".

-Como o senhor avalia a extensão do doping no futebol russo?

"Não investigamos o futebol em geral. O que podemos dizer é que só temos informações sobre jogadores isolados. Por isso não podemos dizer nada sobre o que acontece dentro das equipes ou dos campeonatos. Dos 33 jogadores de futebol citados no relatório, nem todos são russos. Juntos, mal conseguiriam formar o elenco de um time. Ou seja, não é suficiente para tirar conclusões".

-O senhor se sentiu ameaçado durante a investigações?

"Eu recebi muitos e-mails cheios de ódio, mas não me sinto ameaçado. Não presto atenção nessas coisas e não acho que minha reputação tenha sido manchada. Minha investigação foi aprofundada e as provas constam no site da Wada".

Declarações colhidas por Tom WILLIAMS e Maxime MAMET.

thw-mam/fbr/cto/lg

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo