Esporte

Real vence com gol de CR7 e decide Mundial com ex-time de Zico

15/12/2016 11h21

Yokohama, Japão, 15 dez 2016 (AFP) - Sem forçar seu talento, o Real Madrid garantiu sua vaga na final do Mundial de Clubes ao derrotar por 2 a 0 o valente América, do México, nesta quinta-feira, em Yokohama, com direito a confusão da arbitragem com uso de vídeo do gol do astro português Cristiano Ronaldo.

O atual campeão europeu decidirá o título no domingo, contra o anfitrião Kashima Antlers, que na quarta-feira surpreendeu a todos ao superar por 3 a 0 o Atlético Nacional, da Colômbia.

O Real não teve atuação de encher os olhos, mas jogou o suficiente para despachar o time mexicano, com um gol no final de cada tempo.

O francês Karim Benzema abriu o placar logo antes do intervalo, após receber lindo passe do alemão Toni Kroos.

CR7, que disputou sua primeira partida desde a conquista da quarta Bola de Ouro, na segunda-feira, ampliou nos acréscimos da segunda etapa.

O árbitro Enrique Cáceres validou o gol normalmente, mas voltou atrás da sua decisão um minuto depois, com a bola já rolando, depois de ser avisado pelos assistentes de vídeo de um possível impedimento do português.

O jogo foi interrompido e só depois de ver o replay o juiz pôde validar o gol definitivamente, em mais um papelão no uso dessa inovação tecnológica.

Na quarta-feira, houve outra polêmica desse tipo, com um pênalti duvidoso a favor do Kashima marcado com a intervenção dos árbitros de vídeo, na primeira vez em que o recurso foi usado em uma competição oficial da Fifa.

- Invencibilidade ampliada -O gol contra o América foi o segundo do craque luso em cinco jogos pelo Mundial de Clubes e veio depois de muito esforço, com uma bola na trave e muitas chances desperdiçadas.

Ante disso, ele só tinha deixado sua marca na semifinal da edição de 2008, quando ainda defendia o Manchester United.

O Real acabou com uma série de 16 partidas sem derrota da equipe mexicana e aumentou para 36 o recorde de invencibilidade do clube, que não perde um jogo oficial desde abril.

Recordista de títulos na Liga dos Campeões, com 11 'Taças Orelhudas', o time espanhol tentará chegar ao topo do mundo pela quinta vez, depois de levar três Copas Intercontinentais (1960, 1998 e 2002) e levantar o troféu com formato atual em 2014.

Zinedine Zidane, que assumiu o comando do Real em janeiro, terá a oportunidade de fechar o ano com três títulos internacionais, depois da Champions, em maio, e da Supercopa Europeia, em agosto.

O treinador resolveu poupar o capitão Sergio Ramos e contou com uma dupla de zaga mais jovem, formada por Nacho e Varane, já que o brasileiro naturalizado português Pepe tampouco treinou na quarta-feira por sentir dores musculares.

No meio de campo, 'Zizou' voltou a escalar pela primeira vez em mais de dois meses seu trio titular, com Casemiro jogando na frente da defesa e dando mais liberdade para Kroos e Modric armar o jogo.

- Jogo equilibrado -Palco da final da Copa do Mundo de 2002, que consagrou o penta da seleção brasileira, o estádio de Yokohama estava longe de ser cheio, com pouco mais de 50.000 dos 72.000 lugares ocupados.

O jogo começou equilibrado, com o time mexicano jogando de igual para igual, sem se intimidar com o peso da camisa 'merengue'.

Cristiano Ronaldo apareceu pela primeira vez aos 11 minutos de jogo, com bela arrancada pelo meio antes de soltar a bomba, sem acertar a mira.

CR7 ficou mais perto de abrir o placar aos 25. O português iniciou a jogada pelo meio, abrindo na direita para Vázquez, e apareceu na área para cabecear na trave. Benzema ainda apareceu para pegar a sobra, mas não conseguiu colocar a bola para dentro.

A resposta do América veio aos 29, com Sambueza invadindo a área e chutando com perigo, rente à trave de Navas.

Aos 32, Cristiano encheu o pé, o goleiro Muñoz defendeu e Benzema apareceu no rebote para mandar para as redes, mas estava impedido.

O Real vinha crescendo na partida, mas abria espaços para o time mexicano sair no contra-ataque, o que aconteceu aos 35, com o brasileiro Willian exigindo defesa difícil de Navas.

O gol acabou saindo no último lance do segundo tempo, graças ao talento do meio de campo 'merengue'. Modric recebeu no meio e rolou na esquerda para Kroos, que dominou com categoria e deu linda enfiada de bola para Benzema, que finalizou de três dedos, no ângulo de Muñoz.

- James 'garçom' -O América sentiu o golpe e não conseguiu voltar com a intensidade necessária depois do intervalo.

O Real estava bem mais tranquilo, tocando a bola com desenvoltura, e CR7 quase anotou o segundo aos 15, com chute de primeira em cruzamento rasteiro de Vázquez.

O quatro vezes melhor do mundo teve mais uma grande chance aos 23, mas cabeceou totalmente sem jeito, enquanto estava totalmente livre na pequena área.

A bola acabou entrando nos acréscimos, quando Cristiano tocou na saída do goleiro, após receber ótimo passe de James Rodríguez, que havia entrado poucos minutos antes, no lugar de Kroos.

Como nada era fácil para CR7 nesta quinta-feira, ainda houve uma tremenda confusão na hora de validar o gol, mas o Real cumpriu o roteiro, garantindo a vaga na final sem sustos, mas sem proporcionar um grande espetáculo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo