Esporte

'China não é ameaça para clubes europeus', diz Carlo Ancelotti

Patrik Stollarz/AFP
Para técnico, 'atletas não jogam só por dinheiro, mas para se tornarem os melhores' Imagem: Patrik Stollarz/AFP

Da AFP, em Doha (Qatar)

10/01/2017 15h03

O treinador italiano Carlo Ancelotti declarou, nesta terça-feira, que não acha que o poder aquisitivo dos clubes chineses seja uma ameaça concreta para os países do velho continente.

"Penso que os clubes europeus estão seguros porque os melhores campeonatos estão aqui", tranquilizou o treinador do Bayern de Munique. A equipe alemã está em Doha, para uma intertemporada de inverno, e divide as instalações com o chinês Shanghai SIPG. O clube asiático tirou o meia brasileiro Oscar do Chelsea por 70 milhões de euros.

"Os atletas não jogam só por dinheiro, mas para se tornarem os melhores, para participarem dos melhores jogos, por isso acho que os clubes europeus estão protegidos", acrescentou.

Desde dezembro, a China iniciou uma corrida intensa para trazer os melhores do mundo para o país. O argentino Carlos Tevez se tornou o jogador mais bem pago do mundo, com um salário anual de 38 milhões de euros.

Quer receber notícias do seu time de graça pelo Facebook Messenger? Clique AQUI e siga as instruções.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Esporte

Topo