Esporte

Nadal e Serena chegam às semis do Aberto da Austrália sem dificuldades

25/01/2017 12h24

Melbourne, 25 Jan 2017 (AFP) - O espanhol Rafael Nadal e a americana Serena Williams, ex-números 1 do mundo da ATP e WTA, respectivamente, se classificaram às semifinais sem perder um set em seus duelos das quartas de final, dando nesta quarta-feira um passo a mais rumo a mais um título no Aberto da Austrália.

Os resultados desta quarta-feira permitiram ao público seguir sonhando com a possibilidade de reviver finais que parecem de outra época: Nadal e Federer estão cada vez mais perto de se enfrentarem na final masculina, enquanto no feminino Serena poderia medir forças com sua irmã Venus, também semifinalista.

No caso de Nadal, atual número 9 do mundo, a missão nas quartas não era fácil, já que precisava passar pelo canadense Milos Raonic, terceiro do ranking, mas conseguiu vencer em três sets, 6-4, 7-6 (9/7) e 6-4.

Nadal, 30 anos, enfrentará na próxima etapa o búlgaro Grigor Dimitrov (15º), que venceu o belga David Goffin (6-3, 6-2, 6-4).

Será a primeira semifinal para o espanhol em um torneio do Grand Slam desde Roland Garros em 2014.

A vitória sobre o terceiro tenista do mundo confirma que Nadal está recuperado das lesões que o assolaram nas últimas temporadas e que o deixaram perto de sair do 'Top 10'.

"Milos é um adversário muito difícil. Ele me venceu há duas semanas em Brisbane em um jogo muito duro", lembrou Nadal, que conseguiu limitar Raonic a 'apenas' 14 aces no jogo.

Contra Dimitrov, seu próximo adversário, Nadal domina o retrospecto histórico com 7 vitórias e 1 derrota, mas o búlgaro foi o vencedor do último duelo, em Pequim no ano passado.

Dimitrov, 25 anos, disputará sua segunda final de um Grand Slam, após Wimbledon-2014.

"Acredito que tenho o que é preciso para chegar mais longe e que ainda não terminei meu trabalho", afirmou Dimitrov, campeão em Brisbane, no início do ano.

- Possível duelo Serena x Venus -Na chave feminina, duas veteranas, a americana Serena Williams e a croata Mirjana Lucic-Baroni, se classificaram nesta quarta-feira às semifinais, nas quais se enfrentarão.

Serena, 35 anos, despachou em 1 hora e 15 minutos a britânica Johanna Konta (N.9), 6-2, 6-3.

"Ela jogou muito bem, definitivamente tem pinta de campeã", elogiou Serena, referindo-se à rival. "Estou feliz de ter passado por esse desafio", admitiu a número 2 do mundo, que persegue seu 23º título de Grand Slam.

Lucic-Baroni, 34 anos e 79ª do mundo, venceu a tcheca Karolina Pliskova, quinta do ranking (6-4, 3-6, 6-4).

"Não posso acreditar. É muito louco. A única coisa que posso dizer é que Deus é bom. Não posso acreditar", declarou em lágrimas a veterana.

A tenista, semifinalista de Wimbledon em 1999, sofreu abuso de seu pai na infância e foi obrigada a fugir para os Estados Unidos com sua mãe e irmãos. Depois, devido a problemas financeiros e de saúde, sua carreira precisou ser interrompida. Lucic-Baroni não disputou um Grand Slam entre 2003 e 2009.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo