Esporte

Jornal publica vídeos da declaração judicial de Neymar

26/01/2017 12h10

Madri, 26 Jan 2017 (AFP) - O jornal digital espanhol El Confidencial publicou nesta quinta-feira vídeos da declaração do jogador brasileiro Neymar perante a justiça, em fevereiro de 2016, no âmbito da investigação de sua transferência para o Barcelona.

A transferência de Neymar em 2013 iniciou uma série de problemas judiciais para o clube e para o atacante brasileiro, com vários processos sendo abertos na Espanha e no Brasil.

Nos vídeos vazados, o atacante brasileiro afirma não saber os detalhes da assinatura do contrato com o clube, referindo-se a seu pai em quem tinha plena confiança, como já havia revelado Neymar pai, depois de depor com seu filho.

"Compreendo sim, mas não sei muito, sobretudo, sei mais pelo que falam na imprensa, meu pai é quem administra a minha carreira desde que eu nasci. É uma pessoa em quem confio de olhos fechados e que cuida da minha vida e também da minha carreira", diz o jogador às perguntas do juiz nos vídeos publicados pelo El Confidencial.

Neymar, que aparece sentado com alguns papéis nos joelhos, também garante que sabia que havia ofertas por ele, mas não sabia quais.

"Realmente não sei a verdade porque meu pai filtrava toda a informação, tudo o que podia me afetar, e eu acabei sabendo das coisas pela Internet. É algo que acontece desde os 12 ou os 13 anos, dizem que vou para um clube ou outro, se fala em muitos clubes e afinal não era verdade. É algo com o que tenho vivido durante muito tempo e com que já estou acostumado, mas eu sempre escuto meu pai e confio no que ele me diz", acrescenta.

A declaração fez parte da investigação por suposta "fraude fiscal" e "corrupção privada" nos contratos para a transferência da estrela brasileira.

O Barcelona havia anunciado que o valor da transferência foi de 57,1 milhões de euros: 40 milhões para a família do jogador e 17,1 milhões para o Santos e para o fundo de investimento DIS, que detinha 40% dos direitos do jogador.

A justiça espanhola abriu uma investigação em relação aos contratos paralelos assinados com o Santos, que, segundo suspeitas, aumentavam o valor da transferência para 83,8 milhões de euros.

Além disso, o DIS apresentou uma queixa à justiça contra o atacante, seu pai, o Barcelona, o Santos e os dirigentes. De acordo com o fundo de investimento, os 40 milhões de euros pagos à família de Neymar acabaram com a livre concorrência e impediram que outro clube apresentasse proposta melhor. O fundo de investimento acusa também Santos e Barcelona de ocultar o montante real da transação.

A procuradoria espanhola solicitou dois anos de prisão para o jogador pr "corrupção nos negócios", enquanto o DIS pediu cinco anos de prisão. O juiz encarregado da investigação ainda deve decidir se abre um processo contra Neymar.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo