Esporte

Federer-Nadal, a final dos sonhos seis anos depois

28/01/2017 13h44

Melbourne, 28 Jan 2017 (AFP) - Quase seis anos depois da última final de Grand Slam entre os maiores tenistas da história, Roger Federer e Rafael Nadal se enfrentam na decisão do Aberto da Austrália, no domingo, para matar as saudades dos amantes do esporte.

Há poucos meses, ambos tenistas se recuperavam de lesões, afastados do circuito ATP e a final em Melbourne era praticamente inimaginável. A última vez que os dois decidiram um torneio de Grand Slam foi em Roland Garros 2011. Nadal venceu em quatro sets.

Federer venceu em Melbourne quatro do seus 17 títulos de Grand Slam, em 2004, 2006, 2007 e 2010. Mas desde a metade de 2016, o suíço ficou afastado das quadras por conta de uma lesão no joelho.

Nadal venceu na Austrália uma vez, em 2009, e também dedicou o fim da última temporada para se recuperar de um problema no pulso. O espanhol teve que desistir de Roland Garros por causa da lesão.

Depois de ficarem de molho, os dois se encontram pela nona vez em final de Grand Slam. Rafa e Roger são os tenistas que mais se enfrentaram em decisões dos maiores torneios.

- Nadal em vantagem -Nadal, de 30 anos, e Federer, de 35, já viveram todos os tipos de situação. Desde a vitória tranquila do suíço em Wimbledon-2006 até os triunfos sem graça do espanhol em Roland Garros, passando pelos embates épicos das finais de Wimbledon em 2007 e 2008: o suíço venceu a primeira e o espanhol a segunda, que é considerada por muitos a melhor partida da história.

Rafa volta a uma final de Grand Slam depois de dois anos e meio do último título, em Roland Garros. Federer não conquista um Grand Slam há quatro anos e meio, desde o título de Wimbledon 2012.

No confronto geral em finais de Grand Slam, Nadal venceu 6 vezes, enquanto Roger venceu duas taças. Contando todos os jogos entre eles, Nadal tem a vantagem de 23-11.

Federer poderia explicar o desequilíbrio pelo número de jogos no saibro, em que o espanhol teve domínio quase absoluto. Mas Rafa também é superior na quadra rápida, com 3 vitórias nas partidas disputadas disputadas neste tipo de superfície em Grand Slams.

- Cansaço a favor de Federer -A última vez que os dois se encontraram foi em 2015, no Torneio da Basileia, quando suíço aproveitou o fator casa para vencer.

A estratégia de Nadal para esse confronto histórico é sempre a mesma: pesar o backhand de Federer, atacando com a esquerda. Já o suíço tentou diversas técnicas para vencer nesta última década, desde o saque-voleio até pontos longos.

É difícil encontrar alguém que não considere Nadal favorito, mas Federer tem ao seu favor o cansaço de Nadal. Em Melbourne, o suíço ficou 13h40 dentro de quadra e jogou a semifinal na quinta-feira. O oponente espanhol esteve dentro de quadra durante 18h59 e na semifinal de sexta-feira Nadal enfrentou uma maratona de 4h57 contra o búlgado Grigor Dimitrov.

Se Federer vencer, vai aumentar para 18 o recorde de vitórias em Grand Slams. Caso Nadal supere o suíço, o espanhol levaria a 15ª taça para casa e se tornaria o primeiro jogador a vencer pelo menos duas vezes os quatro torneios mais importantes da história, reabrindo o debate de quem é o melhor jogador da história.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo