Topo

Esporte

Payet não precisa pedir desculpas, afirma técnico do West Ham

Glyn Kirk/AFP
Imagem: Glyn Kirk/AFP

31/01/2017 15h13

O meia francês Dimitri Payet não precisa se desculpar com os torcedores do West Ham por ter exigido ser vendido ao Olympique de Marselha, afirmou nesta terça-feira Slaven Bilic, técnico do clube londrino.

"Se ele precisa se desculpar? Não, eu não diria isso", declarou o técnico croata, em coletiva de imprensa.

"Os jogadores vêm e vão, e não sou eu que vou falar se ele precisa pedir desculpas. Ele se foi, voltou para casa, era sua vontade e não vou esquecer o quão bom ele foi bom para nós", continuou Bilic.

"Ele foi brilhante. O que conseguimos fazer com ele foi uma bela história para o West Ham, para a Premier League e para a França", continuou. "Eu quero agradecê-lo por tudo que ele fez por nós. Ele foi brilhante na temporada passada, fomos brilhantes com ele. Essa história acabou. Eu lhe desejo sorte em Marselha".

Na segunda-feira, o West Ham criticou a "falta de respeito" do jogador, que fez uma queda de braço com a diretoria do clube londrino para se vendido.

O West Ham havia expressado "sua sincera decepção pelo fato de Dimitri Payet não ter mostrado o mesmo empenho e o mesmo respeito mostrados a ele pelo clube e pela torcida, especialmente após assinar um novo e lucrativo contrato de cinco anos e meio no ano passado", palavras do co-presidente do clube, David Sullivan, ao oficializar a venda ao Olympique por 30 milhões de euros.

O meia, 29 anos, maior ídolo da torcida do West Ham e autor de uma excelente temporada 2015-2016, se dizia infeliz na Inglaterra e se recusou a jogar, praticamente obrigando o clube a vendê-lo, o que irritou o técnico Bilic.

Segundo a imprensa britânica, os dirigentes do clube exigiram que Payet reembolsasse o salário de janeiro para autorizar a transferência ao Olympique.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte