Esporte

Política e imigração marcam o Super Bowl por meio da publicidade

Reprodução
Imagem: Reprodução

06/02/2017 09h07

Várias marcas, entre elas a plataforma de aluguel Airbnb, deram no domingo um viés político ao SuperBowl ao divulgar anúncios que fazem menção ao tema migratório nos Estados Unidos, em meio à tempestade pelo decreto anti-imigração de Donald Trump.

Geralmente, a política não tem protagonismo durante a transmissão do Superbowl, já que os interesses financeiros são mais importantes em um evento que, em 2016, reuniu mais de 111,9 milhões de telespectadores.

Mas no domingo a história foi diferente. Uma série de anúncios colocou sobre a mesa temas políticos que dividem a sociedade americana.

A plataforma de aluguel Airbnb surpreendeu ao divulgar uma publicidade na qual preconiza a tolerância de todas as origens e religiões, uma resposta evidente ao decreto anti-imigração assinado há dez dias por Trump.

- #WeAccept -"Pensamos que, seja quem for, venha de onde vier, ame quem amar, ou acredite em quem acreditar, todos temos nosso lugar, quanto mais se aceita, mais lindo é o mundo", foi a mensagem divulgada pela empresa com seu anúncio, que incluiu imagens de pessoas de diversas origens.


Junto com a publicidade, a plataforma lançou a hashtag #WeAccept.

Minutos depois de publicar a publicidade na rede Fox, o diretor-geral da Airbnb, Brian Chesky, tuitou: "Vamos entregar 4 milhões de dólares em quatro anos ao International Rescue Committee (IRC)", uma ONG que ajuda os refugiados no mundo, "para satisfazer as necessidades das populações deslocadas no mundo".

Diferentemente da maioria dos outros anunciantes do Superbowl, o Airbnb não havia divulgado detalhes do conteúdo de sua publicidade, o que aumentou o efeito surpresa do anúncio durante sua divulgação.

Com esta publicidade, o Airbnb roubou o protagonismo do anúncio que deu o primeiro enfoque político ao Superbowl. Trata-se da publicidade divulgada pela marca de cerveja mais popular nos Estados Unidos, Budweiser.

A empresa usou seu espaço publicitário no Superbowl para divulgar um anúncio no qual evocava a trajetória migratória de seu fundador alemão, Adolphus Busch, aos Estados Unidos.

Ao ser questionado sobre seu anúncio, o fabricante de cerveja afirmou que havia sido criado antes da posse de Trump.

No caso do Airbnb, a publicidade emitida segue a linha dos dirigentes da empresa, que criticaram publicamente o decreto migratório de Trump, que proíbe a entrada nos Estados Unidos de cidadãos de Irã, Iraque, Líbia, Somália, Sudão, Síria e Iêmen por 90 dias.

- Parede intransponível -O outro golpe forte da noite foi o anúncio da empresa especialista em materiais de construção 84 Lumber. Na publicidade, uma mulher e sua filha aparecem tentado cruzar clandestinamente o que parece ser a fronteira entre México e Estados Unidos.

A publicidade, divulgada pelo canal Fox, mostra apenas a primeira parte da viagem e convida os telespectadores a entrarem no site da 84 Lumber para ver o resto.

A publicidade completa mostra as duas migrantes se deparando com uma parede intransponível, o que lembra o famoso muro que Trump deseja construir. Finalmente, as mulheres encontram uma porta que conseguem abrir e, em seguida, aparece uma mensagem: "a vontade de êxito sempre é bem-vinda".

Trata-se da segunda versão do comercial, já que a primeira havia sido rejeitada por Fox diante do temor de que gerasse polêmica. De qualquer forma, ao apresentar o comercial esclarece que inclui conteúdo que pode "gerar controvérsia".

Na mesma linha, a agência de viagens on-line Expedia mostrou uma mulher que percorre o mundo para salvar os migrantes e ajudar as populações necessitadas.

Este anúncio já havia sido divulgado nos Estados Unidos no dia da cerimônia da posse de Trump, em 20 de janeiro.

Estes comerciais foram, em sua maioria, bem recebidos nas redes sociais, mas também receberam algumas críticas.

O Superbowl, o evento tradicionalmente de maior audiência televisiva nos Estados Unidos, foi realizado neste ano em uma atmosfera de forte polarização em relação ao presidente Trump.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Esporte

Topo