Esporte

Lucas projeta jogo do PSG contra o Barça: "Um erro e estamos mortos"

Jacques Brinon
Imagem: Jacques Brinon

12/02/2017 19h02

O brasileiro Lucas Moura garantiu que o PSG não pode vacilar contra o Barcelona, em entrevista à AFP, dias antes do duelo entre as equipes pelo jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões.

Pergunta: Existe uma grande expectativa para o jogo contra o Barcelona. Isso chega ao vestiário?

Resposta: Claro que sim. É um jogo especial e todo mundo quer ver. Se você é jogador, quer estar numa partida como essa, contra o Barça, contra o Messi. É um sonho! E, além do sonho, tem a vontade de ser campeão da Champions. Por isso, é tão bom jogar.

P: O sonho da Champions parece impossível com o Barça como rival nas oitavas?

R: Não. Eu tenho respeito pelo Barça. Pra mim, é o melhor time do mundo, mas eles não são invencíveis. Nosso time é muito forte e ganhamos muito respeito em nível europeu nos últimos cinco anos. Vai ser importante ter os torcedores do nosso lado, um estádio quente... Isso ajuda muito.

P: O Atlético de Madri deu muitos problemas, marcando pressão na saída de bola. Esse é um caminho para vencer?

R: Precisamos ver o ponto fraco deles. Unay Emery vai mostrar, e vamos aproveitar. O que eu sei é que não podemos errar, porque qualquer bobeira é mortal. Depois vamos aproveitar as chances que a gente conseguir criar. Precisamos ser quase perfeitos.

P: Você vai se encontrar com Neymar, que está sendo criticando nesta temporada...

R: Marquinhos e Thiago Silva conhecem ele muito bem. Jogaram juntos na seleção, e é um jogador incrível, difícil de parar. Quanto aos números, não é sua melhor temporada, mas para mim futebol não tem nada a ver com números. Pode fazer um grande jogo sem marcar, ou dar assistências, ou ficar 90 minutos sem fazer nada e balançar as redes. Neymar sempre é Neymar.

P: Você nunca fez tantos gols como nesta temporada. Como explicar os 14 gols?

R: Ganhei experiência a cada temporada e também a confiança dos meus companheiros. Isso ajuda muito. Quando você joga muitas partidas, ganha mais confiança, por isso estou bem.

P: Unay Emery está ligado a essa evolução?

R: Quando chegou, ele falou comigo, pediu o que queria. Trabalhava muito, com intensidade e não deixa os jogadores saírem... Trabalho todos os dias para melhorar alguma coisa, um passe, um drible...

P: Quer ficar em Paris até o fim do contrato, em 2019?

R: Espero que sim, é meu objetivo. Gosto da cidade e me sinto bem no clube.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo