Esporte

Thiago marca dois, Bayern atropela Arsenal e se aproxima das quartas da Champions

15/02/2017 20h15

Munique, Alemanha, 15 Fev 2017 (AFP) - Com dois gols do brasileiro naturalizado espanhol Thiago Alcântara, o Bayern de Munique goleou o Arsenal em casa por 5 a 1, nesta quarta-feira na partida de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões, e colocou um pé na próxima fase da competição.

Superiores por grande parte do jogo, o Bayern fez valer seu mando de campo para largar na frente com enorme vantagem no duelo por uma vaga nas quartas de final, repetindo o placar do confronto entre os dois clubes na fase de grupos da edição 2015-16 da Champions.

Historicamente, o Arsenal tem pesadelos com o Bayern, um adversário que vem insistindo em aparecer no caminho dos Gunners na Liga dos Campeões.

Este é o quarto confronto entre os dois clubes nas últimas cinco edições da Champions e nas três vezes que se enfrentaram nas oitavas de final (temporadas 2004-05, 2012-13 e 2013-14), o Bayern ficou com a vaga.

Além de um milagre, o Arsenal precisará fazer jogo impecável na partida de volta e vencer por cinco gols de diferença, no dia 7 de março em Londres, se quiser ter alguma chance de reverter o placar.

- Arsenal equilibra jogo -Como era de se esperar, o técnico do Bayern de Munique, o italiano Carlo Ancelotti, não pôde contar com o francês Franck Ribéry e Jerome Boateng, lesionados. Já o espanhol Xabi Alonso, que era dúvida, se recuperou a tempo e foi escalado como titular na frente da zaga.

Sem Ribéry, Ancelotti apostou na velocidade do brasileiro Douglas Costa para formar trio de ataque com o holandês Arjen Robben e o polonês Robert Lewandowski.

Traumatizado pelas seguidas eliminações diante do gigante bávaro na Champions, o Arsenal entrou em campo decidido a se defender e segurar o empate sem gol de qualquer maneira, na esperança de voltar para casa com chances de classificação.

O Bayern agradeceu a postura inglesa e não hesitou em tomar as rédeas da partida, dominando completamente a posse de bola e rondando a área do Arsenal incessantemente.

No primeiro tempo, com 11 jogadores atrás da linha da bola, o Arsenal deu pouco espaço ao Bayern e conseguiu anular um dos pontos fortes alemães: a velocidade pelos lados do campo.

Como não deu para resolver na velocidade, o Bayern precisou recorrer à qualidade técnica de seus astros. Aos 11 minutos, Robben se encarregou de abrir o placar, recebendo na direita, cortando para dentro e acertando um chutaço de fora da área que foi morrer no ângulo do goleiro Ospina.

Como o plano de segurar o placar não funcionou, o Arsenal se viu obrigado a tentar agredir o Bayern, e em sua primeira chegada perigosa, encontrou o gol de empate.

Aos 30 minutos, após cobrança de escanteio, Lewandowski tentou afastar o perigo da área alemã, mas acabou acertando o pé de Koscielny na hora de dar o chutão. O árbitro deu pênalti.

Na cobrança, Alexis Sanchez bateu rasteiro, mas Neuer foi buscar. O atacante chileno ficou com o rebote, matou a bola no peito e chutou cruzado, sem chances para o goleiro da seleção alemã. Tudo igual em Munique.

O empate pareceu dar enorme confiança ao Arsenal, que cresceu no jogo e equilibrou a posse de bola. Não fosse Neuer, o Bayern voltaria para o vestiário no intervalo perdendo o jogo.

No último minuto do primeiro tempo, foi a vez de Mesut Özil tentar a sorte diante do companheiro de seleção. O meia apareceu cara a cara com Neuer, mas o goleiro defendeu o chute cruzado com o pé, no puro reflexo.

- Thiago e 'Lewa' encontram caminho -Decidido a recuperar o domínio do jogo, o Bayern voltou a campo para o segundo tempo mais agressivo e, em pouco tempo, praticamente selou sua classificação às quartas de final, graças à genialidade de Lewandowski.

Aos 7 minutos, o polonês recolocou os bávaros na frente do placar com bela cabeçada no contrapé de Ospina, após cruzamento de Philippe Lahm.

Três minutos depois, 'Lewa' recebeu na entrada da área e com um sutil toque de calcanhar deixou Thiago Alcântara na cara do gol. O filho de Mazinho só teve o trabalho de tirar do goleiro do Arsenal para marcar o terceiro gol.

Entregues em campo, os comandados de Arsène Wenger não encontraram resposta para o volume de jogo alemão e, aos 18, viram a derrota virara goleada.

No lance, Thiago marcou seu segundo gol em chute de fora da área que desviou na zaga e enganou Ospina.

Aparentemente satisfeito com a já enorme vantagem construída, Ancelotti optou por tirar Lewandoswki nos minutos finais. O polonês saiu de campo ovacionado pela Allianz Arena.

Thomas Muller entrou em campo em seu lugar e o atacante da seleção alemão ainda encontrou tempo para dar o tiro de misericórdia no Arsenal, finalizando rápido contra-ataque do Bayern com categoria, a dois minutos do apito final.

am

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo