Esporte

Ousmane Dembélé, a jovem pérola francesa que brilha na Alemanha

Norbert Schmidt/AFP Photo
Aos 19 anos, ponta do Borussia Dortmund ganha terreno no futebol europeu Imagem: Norbert Schmidt/AFP Photo

Da AFP, em Dortmund (Alemanha)

17/02/2017 18h17

O francês Ousmane Dembélé chegou ao Borussia Dortmund em agosto passado com apenas 19 anos, diamante bruto do futebol europeu, e logo assumiu a titularidade de uma das grandes potências do Velho Continente, sonhando com jogar a Copa do Mundo com sua seleção.

"Nossa primeira parte da temporada não foi muito boa", admitiu Dembélé em entrevista a diversos veículos e à AFP.

Os alemães perderam para o Benfica pelo jogo de ida das oitavas da Liga dos Campeões.

As coisas aconteceram muito rápido para o jovem ponta, que há um ano e meio pensava em estrear na Ligue 1 e agora disputa a Champions. Dembélé espera "ganhar pelo menos um título este ano com o Borussia".

A carreira do jogador continua acelerada. Nas primeiras 20 partidas pelo Rennes, foram 12 gols marcados, o que chamou a atenção dos gigantes europeus.

"Não sou um fenômeno. Tento ser decisivo para meus companheiros. Existem muitos jovens com talento no futebol", garantiu o menino que tomou rumo à Alemanha por 15 milhões de euros.

'Irmão' Aubameyang

Em seis meses em Dortmund, Dembélé conseguiu cavar uma vaga entre os titulares. O jovem fez menos gols do que na frança, mas tem um incrível número de passes para gol, 13 em 28 jogos, e se tornou peça valiosa para o técnico Thomas Tuchel.

Dembélé destaca a intensidade dos treinamentos e a exigência tática de Tuchel, "que pede para pressionar constantemente desde a perda da bola".

"É próximo dos jogadores e ri muito, mas quando as coisas não vão bem ele é duro", afirmou.

Longe da família, Ousmane tem o apoio do tio e melhor amigo Mustapha Diatta, jogador da equipe B do Borussia. A adaptação ao futebol alemão também se deve aos conselhos dos mentores do ataque Marco Reus e Pierre-Emerick Aubameyang. O gabonês é considerado um irmão.

"Posso melhorar, tenho que continuar trabalhando", pondera o atacante, que acredita poder evoluir na decisão das jogadas e na atenção para não perder a bola facilmente.

A revista especializada Kicker se mostrou compreensiva com os erros da partida contra o Benfica.

"É possível perdoar a perda da bola quando se deixa os torcedores de pé com tanta frequência", opinou.

Objetivo: Copa do Mundo

Dembélé está vivendo nesta temporada toda a pressão de quem está envolvido em várias competições de uma vez. E também as duras zagas dos rivais alemães.

"Fico chateado em ver que nos últimos cinco ou seis jogos os adversários fizeram muitas faltas e não foram punidos", criticou o atacante em janeiro.

Com a seleção francesa, Dembélé disputou apenas três partidas e admitiu à AFP que ficou muito decepcionado com as atuações.

"Quando voltar, vai ser diferente. Se nos classificarmos para a Copa de 2018, quero estar lá", revelou a jovem estrela.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo