Esporte

Em jogo de 6 gols, Atlético se impõe na Alemanha e vence Leverkusen na Champions

21/02/2017 19h07

Leverkusen, Alemanha, 21 Fev 2017 (AFP) - O Atlético de Madri se sentiu em casa na Alemanha e se impôs para vencer o Bayer Leverkusen por 4 a 2, nesta terça-feira, pelo jogo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões, dando passo importante para avançar às quartas da competição.

A vitória desempata o retrospecto equilibrado dos confrontos entre ambos os clubes. Antes do jogo, cada time tinha vencido apenas uma vez e outras duas partidas terminaram empatadas. Agora os espanhóis abriram vantagem e podem até perder por 2 a 0 no Vicente Calderón para se classificarem.

A última vez que as equipes se enfrentaram foi na edição de 2014/2015, também pelas oitavas da Liga dos Campeões. Os espanhóis venceram nos pênaltis por 3 a 2, mas desta vez parece que as penalidades não vão ser necessárias para os comandados do argentino Diego Simeone avançarem. Se a eliminação se confirmar, os alemães vão cair pela quinta vez seguida nesta fase da competição.

Os alemães foram para o jogo contando com a estrela mexicana Chicharito Hernández. Com as ausências do turco Hakim Çalhanoglu, suspenso por 4 meses por quebra de contrato, e do australiano Robbie Kruse, que deixou a equipe para jogar na China, a pressão sobre o atacante aumentou.

Do lado dos espanhóis, a mudança ficou por conta do atacante francês Kevin Gameiro, que marcou três gols na vitória do time contra o Eibar, no fim de semana, e roubou a vaga do "Niño" Fernando Torres.

As duas equipes têm na Champions League a chance para se reabilitarem na temporada. Os espanhóis estão longe da briga pelo título espanhol, em quarto lugar, enquanto os alemães ocupam a oitava colocação da Bundesliga e mal conseguem disputar uma vaga para a próxima edição do torneio europeu.

- Gameiro incendeia -O jogo começou equilibrado, mas foi o Atlético de Madri que teve a primeira grande chance da partida. A equipe ignorou a pressão do estádio e partiu pra cima dos alemães com o brasileiro Filipe Luis. O lateral cruzou para a área e o compatriota Wendell quase fez gol contra ao tentar cortar a bola, mas a trave salvou os anfitriões.

Os visitantes começaram a dominar o jogo e, aos 17 minutos, o primeiro gol saiu, com Saúl Ñíguez. O meia arrancou pela direita, limpou o zagueiro na entrada da área e mandou um chute cruzado de canhota, no ângulo do goleiro Bernd Leno.

Quem achou que os espanhóis iriam diminuir o ritmo se enganou. Fortes na marcação e inteligentes no ataque, o Atlético também contou com a lambança do sérvio Aleksandar Dragovic para marcar o segundo.

Depois de uma bola rifada pelos visitantes, o zagueiro estava sozinho no meio de campo e tentou se livrar da bola, mas pegou mal e o chute armou o contra-ataque puxado pelo francês Kevin Gameiro. O atacante conduziu até a área e rolou para o compatriota Antoine Griezmann encher o pé para ampliar, aos 25.

Com o gol, Griezmann se tornou o maior artilheiro dos Colchoneros na Liga dos Campeões. O francês marcou 13 vezes em 29 jogos e ultrapassou o ídolo Luís Aragones, que marcou 12 vezes em sua passagem pelo time da capital, nos anos 1970.

Os anfitriões estavam apáticos, sem conseguir encaixar nenhuma jogada, que eram previsíveis. O mexicano Chicharito Hernández, a melhor peça do time, estava totalmente anulado em campo. Enquanto isso, Griezmann e Gameiro davam trabalho para Leno, que salvou os alemães de irem para o vestiário com um placar mais elástico.

- Alemães tentam reação -Na volta do intervalo, o Bayer encontrou espaço no bloqueio espanhol e diminuiu o prejuízo com Karim Bellarabi, logo aos três minutos. O atacante recebeu passe do jovem Benjamim Henrichs e finalizou dentro da área, enfiado entre cinco zagueiros.

Na jogada seguinte, o Atlético respondeu com mais uma jogada de Gameiro, que mandou uma bola no travessão de Leno. Minutos depois, o atacante fez linda jogada na linha de fundo, deu uma caneta no zagueiro e sofreu pênalti. Ele mesmo bateu e fez o terceiro do Atlético, aos 14 minutos.

O gol não desanimou os alemães, que estavam abalados com o resultado mas ainda tentavam melhorar a situação para reverter o resultado no jogo de volta.

Aos 23 minutos, o lateral Julian Brandt buscou Chicharito dentro da área e a defesa espanhola vacilou. Numa clara falta de comunicação, o goleiro Miguel Ángel Moyá saiu para cortar, mas a bola rebateu no zagueiro montenegrino Stefan Savic e entrou. Gol contra e ânimo para os anfitriões.

Aos 36 minutos, Filipe Luís evitou o gol de empate dos alemães. Chicharito chutou forte e Moyá já estava batido na jogada, mas o lateral apareceu para salvar. Logo depois, o brasileiro levou cartão amarelo e estará suspenso para o jogo de volta.

Os alemães tentaram empatar e chegaram a assustar Moyá algumas vezes, mas não adiantou. Simeone colocou "El Niño" no jogo e o atacante marcou presença, pressionado pela boa atuação da sombra Gameiro. A quatro minutos do fim, o camisa 9 recebeu cruzamento do croata Sime Vrsaljko, se antecipou e cabeceou no cantinho, ampliando a vantagem do Atlético.

Os espanhóis ainda quase fizeram o quinto nos acréscimos, mas argentino Ángel Correa bateu por cima de Leno e desperdiçou. Instantes depois o juiz apitou o fim da partida.

As equipes voltam a se enfrentar em Madri, dia 15 de março.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo