Esporte

Sevilla vence Leicester e larga em vantagem por vaga nas quartas da Champions

22/02/2017 19h01

Sevilha, Espanha, 22 Fev 2017 (AFP) - Em jogo de ataque contra defesa, o Sevilla dominou o Leicester, mas teve que se contentar com uma magra vitória por 2 a 1 em casa, nesta quarta-feira na partida de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões.

Os espanhóis dominaram completamente a posse de bola, não deixaram o adversário respirar e só não viajarão à Inglaterra em 14 de março, para o jogo de volta, com vantagem maior em função da grande atuação do goleiro dinamarquês Kasper Schmeichel, que salvou o Leicester inúmeras vezes, incluindo defendendo um pênalti cobrado por Correa.

O Leicester, que não consegue repetir as boas atuações que fizeram dele o surpreendente campeão inglês em 2016, vem apostando na Champions para tentar salvar sua melancólica temporada, na qual é apenas o 17º colocado da Premier League e luta contra o rebaixamento.

Na competição continental, os Foxes vinham conseguindo dar um pouco de alegria a seus torcedores. Na fase de grupos, terminaram na primeira colocação de sua chave, acumulando quatro vitórias, um empate e uma derrota.

Os comandados de Claudio Ranieri, vindo de cinco derrotas nas últimas sete partidas em todas as competições, deram de cara com um forte Sevilla, terceiro colocado na Liga Espanhola.

Se conseguir defender a vantagem construída em casa, o Sevilla chegará às quartas de final da principal competição de clubes europeia pela primeira vez desde 1958, enquanto o Leicester precisará apenas de uma vitória pelo placar mínimo para seguir fazendo história na Champions.

- Paredão Shmeichel -Franco favorito para o duelo, o time do técnico argentino Jorge Sampaoli contou com força máxima, com os franceses Steven N'Zonzi e Samir Nasri e o espanhol Vítolo como responsáveis pela criação das jogadas, além do montenegrino Stevan Jovetic e o argentino Joaquin Correa no ataque.

Já o brasileiro Mariano ganhou uma pressão extra para a partida. O técnico da seleção brasileira, Tite, estava presente na tribuna de honra do estádio Sanchez-Pizjuan para avaliar o desempenho do lateral, uma das principais armas ofensivas do Sevilla nas últimas temporadas.

Enquanto Mariano brilha, o meia Paulo-Henrique Ganso segue em tom de despedida no Sevilla. Pouco utilizado por Sampaoli, o ex-meia de Santos e São Paulo sequer foi relacionado para ficar no banco.

Do lado inglês, Claudio Ranieri apostou todas as fichas novamente nas duas estrelas do time, Jamie Vardy e o argelino Ryad Mahrez, que, após se destacaram na campanha vitoriosa na Premier League no ano passado, vêm sofrendo com a queda de rendimento do Leicester nesta temporada.

Como era de se esperar, o Sevilla tomou conta das ações ofensivas do jogo e dominou a posse de bola (70% no jogo), mas demorou mais tempo que o previsto para abrir o placar, esbarrando em Schmeichel, que fechou o gol inglês.

Após aparecer bem em chutes colocados de Jovetic e N'Zonzi, o dinamarquês chegou até a defender pênalti sofrido e cobrado por Correa aos 14 minutos de jogo.

Aos 25, Schmeichel não pôde fazer nada. Sergi Escudero cruzou da esquerda e Pablo Sarabia apareceu na segunda trave para cabecear colocado, para o fundo das redes.

No restante do primeiro tempo, o Leicester se defendeu como pôde enquanto o Sevilla atacou incessantemente um busca de uma vantagem mais confortável, mas precisou esperar até a segunda etapa para anotar seu segundo gol.

- Vardy mantém Foxes na disputa -No mesmo panorama da primeira etapa, Sampaoli manteve seu time no ataque e, aos 17 minutos, ampliou a vantagem no placar com Correa, que se redimiu do pênalti perdido.

No lance, N'Zonzi armou contra-ataque rápido lançando Jovetic, que ganhou no corpo da defesa inglesa, fez o pivô e deixou o argentino na cara do gol para fuzilar a meta de Schmeichel.

A superioridade espanhola era tanta que nem o segundo gol pareceu motivar os ingleses a atacar, dando a impressão de que Ranieri estava satisfeito com a 'magra' derrota até então.

O futebol, porém, tem vontade própria e nem sempre é justo.

Aos 37, o Leicester encontrou um importante gol em uma de suas poucas ações ofensivas na partida, quando Drinkwater recebeu na esquerda e cruzou rasteiro para Vardy mostrar todo toque de artilheiro, balançando as redes em seu único chute a gol no jogo.

Nos minutos finais, o Sevilla seguiu pressionando mas, quando não esbarrou em Schmeichel, parou no travessão do goleiro dinamarquês, que salvou as cabeçadas de Rami e N'Zonzi nos dois últimos lances da partida.

am

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo