Esporte

Brasil quer vaga antecipada e Argentina busca vitória em La Paz

27/03/2017 12h24

Montevidéu, 27 Mar 2017 (AFP) - O Brasil, com as malas quase prontas, pode carimbar o passaporte para a Rússia nesta terça-feira contra o Paraguai, diferentemente da arquirrival Argentina, que precisa vencer na altitude de La Paz para se manter no caminho rumo à próxima Copa do Mundo.

As eliminatórias sul-americanas têm seis de suas dez seleções separadas por apenas cinco pontos, entre Uruguai (23 pts) -segundo colocado, distante do líder Brasil (30)- e Paraguai (18), na sétima posição. Com cinco rodadas a disputar, brigam também ponto a ponto Argentina (22), Colômbia (21), Equador e Chile (20), por quatro vagas diretas na Copa do Mundo e outro na repescagem contra uma equipe da Oceania.

Tão difíceis quanto parelhas, as eliminatórias veem sua tabela mudar de rodada a rodada, mas o que não muda é a liderança do Brasil, que olha para todos os adversários lá de cima da tabela com absoluta tranquilidade.

A fome da seleção parece não ter limites. Já são sete vitórias consecutivas desde que Tite assumiu o comando da equipe em 2016, com direito a goleada em pleno estádio Centenário de Montevidéu contra o Uruguai (4-1), na semana passada. A próxima vítima deve ser o Paraguai, nesta terça-feira em São Paulo.

Conduzindo uma orquestra que não parece desafinar, Tite pôde contar contra o Uruguai com uma atuação impecável de Paulinho, autor de três gols e que formou dupla letal com Neymar, a grande estrela da equipe e que vive fase iluminada.

O Paraguai, por outro lado, não pode se dar ao luxo de tropeçar. Apesar de ter se fortalecido na tabela com a vitória em casa contra o Equador (2-1), adversário direto pela classificação à Copa do Mundo, uma derrota em São Paulo deixará os Guaranis na zona de perigo.

- O Messias -Enquanto o Brasil brilha, a outra grande potência sul-americana, a Argentina, vem sofrendo com inesperados tropeços, apesar do esforço de sua maior estrela. Lionel Messi é o salvador constante de uma seleção argentina que não consegue apresentar um futebol coletivo e que precisa de lampejos individuais do craque do Barcelona para não afundar de vez na crise.

As contas argentinas são claras: a equipe somou 15 pontos, 83% de aproveitamento, nas seis partidas que Messi disputou nessas eliminatórias e, sem ele, o rendimento cai para 33% (sete pontos em sete jogos).

A equipe do técnico Edgardo Bauza precisará escalar na terça-feira os 3.600 metros de altitude de La Paz com uma equipe dizimada por suspensões e desfalques, entre eles Gonzalo Higuaín e Javier Mascherano.

A Bolívia, com sete pontos e na penúltima colocação, aparece como um adversário muito perigoso para a Argentina, já que entrará em campo sem pressão e tentará se despedir das eliminatórias com o consolo de ter vencido Messi diante de sua torcida.

O Equador espera a Colômbia na altitude de Quito (2.650 metros), em um duelo equilibrado que pode definir quem estará na Rússia, isso se houver um ganhador.

Os equatorianos sofreram um duro golpe contra o Paraguai (2-1) em Assunção e continuam fazendo campanha imprevisível, depois de estrear nas eliminatórias com quatro vitórias consecutivas.

A Colômbia apresenta problemas similares. Na última rodada, não brilhou, mas conseguiu somar três importantes pontos contra a fraca Bolívia (1-0).

Estrela da seleção colombiana, James não parece conseguir deixar em Madri o momento ruim que atravessa no Real, e seus outros companheiros de ataque, Carlos Bacca e Juan Cuadrado, se mostram perdidos em uma equipe que, à contramão de sua história, parece mais preocupada em se defender do que criar situação de perigo.

- Esperando pelo Rei Arturo -O Chile é, no papel, a seleção com a tarefa mais fácil nesta 14ª rodada das eliminatórias, já que recebe uma agonizante Venezuela, lanterninha da competição.

A 'Roja' terá de volta sua estrela, o 'Rei' Arturo Vidal, ausente na derrota por 1 a 0 para a Argentina em Buenos Aires, onde cumpriu suspensão.

A equipe de Juan Antonio Pizzi foi derrotada na capital argentina, mas teve boa atuação, apesar de sentir muito a falta de Vidal, seu principal jogador na conquista das últimas duas Copas Américas.

Já o Uruguai precisa deixar para trás a dura derrota sofrida em pleno Centenário de Montevideu contra o Brasil, na última quinta-feira, para superar o Peru em Lima e se afastar dos perseguidores, que tentam lhe usurpar a vice-liderança das eliminatórias.

Para isso, os uruguaios contam com um reforço de peso, o atacante do Barcelona Luis Suárez, ausente do duelo contra Neymar e companhia por suspensão.

-- 14ª rodada das Eliminatória Sul-americanas para a Copa do Mundo 2018, na Rússia, pelo horário de Brasília:

Em La Paz:

(17h00) Bolívia - Argentina

Em Quito:

(18h00) Equador - Colômbia

Em Santiago:

(19h00) Chile - Venezuela

Em São Paulo

(21h45) Brasil - Paraguai

Em Lima:

(23h15) Peru - Uruguai

- Classificação: Pts J V E D Gp Gc SG

1. Brasil 30 13 9 3 1 32 10 22

2. Uruguai 23 13 7 2 4 25 15 10

3. Argentina 22 13 6 4 3 15 12 3

4. Colômbia 21 13 6 3 4 16 15 1

5. Equador 20 13 6 2 5 23 18 5

6. Paraguai 18 13 5 3 5 13 18 -5

7. Chile 18 13 5 3 5 18 18 0

8. Peru 12 13 3 3 7 17 24 -7

9. Bolívia 11 13 3 2 8 12 26 -14

10. Venezuela 6 13 1 3 9 16 31 -15

bur-prz/fa/am

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo