Esporte

Federação espanhola abre investigação sobre Eldense

05/04/2017 14h49

Madri, 5 Abr 2017 (AFP) - A Federação Espanhola de Futebol (RFEF) abriu uma investigação sobre o Eldense, da 3ª divisão do futebol espanhol, depois das suspeitas de manipulação de resultados pela administradora do clube, que perdeu por 12 a 0 para o Barcelona B.

A RFEF "considera pertinente o início das atuações disciplinares para conhecer a natureza e o alcance dos feitos: a princípio, o chamativo e pouco frequente resultado do jogo" entre Eldense e Barça B, segundo comunicado da federação, nesta quarta-feira.

A Federação considera que alguns artigos dos códigos disciplinares da RFEF, relacionados com manipulação de resultados, podem ter sido infringidos.

O código disciplinar da RFEF prevê punições de inabilitação, perda de pontos, rebaixamentos ou multas entre 3.006 e 30.051 euros, dependendo da gravidade do caso.

O "procedimento disciplinar extraordinário" iniciado pela RFEF aponta o Eldense, assim como "todos e cada um dos jogadores, técnicos e dirigentes do clube que estejam na súmula do referido encontro", garante o comunicado da Federação.

As suspeitas começaram depois que o presidente da junta gestora do Eldense, David Aguilar, entrou em contato com a Liga e com a polícia. O mandatário quis informar que membros do próprio clube poderiam estar envolvidos com um esquema de manipulação de resultados, especialmente após as declarações de um de seus jogadores, Chekh Saad.

"O técnico sabe alguma coisa e os jogadores também. Ainda não posso revelar os nomes", afirmou Saad, depois de perder para o Barcelona B por 12 a 0, a maior goleada da categoria que valeu o rebaixamento para a 4ª divisão espanhola.

A polícia prendeu o treinador Filippo di Pierro e dois jogadores, que não tiveram as identidades reveladas. Outro treinador e um responsável pelo grupo de investimentos italiano que administrava o clube também foi conduzido à delegacia

Os cinco detidos depuseram frente a um juiz de Elda, nesta terça-feira (4), e foram imputados os delitos de "corrupção e organização criminosa", segundo informações do Tribunal Superior de Justiça da Comunidade Valenciana nesta quarta-feira.

O magistrado concedeu liberdade aos acusados, que estão proibidos de sair da Espanha, segundo o Tribunal Valeciano.

Di Pierro chegou ao clube em janeiro, depois de um novo grupo de investidores italianos começarem a apoiar e se tornarem o maior acionista do do clube, em dezembro. O grupo é suspeito de estar envolvido com apostas ilegais.

Depois do jogo de sábado (1), os gestores do Eldense decidiram rescindir contrato com o grupo investidor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo