Esporte

Malásia não fará mais parte do circuito da F1 a partir de 2018

07/04/2017 14h52

Kuala Lumpur, 7 Abr 2017 (AFP) - A Malásia deixará de sediar um Grande Prêmio de Fórmula 1 a partir de 2018, devido ao elevado custo de organização e à diminuição das receitas, confirmaram nesta sexta-feira o primeiro-ministro do país e dirigentes da F1.

"O conselho de ministros decidiu por um fim à organização do Grande Prêmio de Fórmula 1 a partir de 2018, levando em consideração a baixa rentabilidade em relação aos custos para receber a corrida", afirmou o primeiro-ministro da Malásia, Najib Razak, em comunicado divulgado nesta sexta (7).

"Sempre acaba sendo sendo triste dizer adeus a um membro da família da F1", declarou por sua vez o diretor-geral das operações comerciais da F1, Sean Bratches.

"Quero aproveitar esta ocasião para agradecer o circuito internacional de Sepang por sua hospitalidade e seu profissionalismo", completou.

O último GP da Malásia acontecerá em 1º de outubro no circuito de Sepang, ao sul da capital Kuala Lumpur, parte do calendário da F1 desde 1999.

Contudo, a estatal de energia Petronas, patrocinadora do Grande Prêmio, seguirá apoiando a escuderia Mercedes AMG Petronas, informou o primeiro-ministro.

jsm-pel/bfi/lrb/am

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo