Esporte

Ancelotti e Zidane se reencontram no duelo Bayern-Real

11/04/2017 14h29

Munique, Alemanha, 11 Abr 2017 (AFP) - O duelo entre Bayern de Munique e Real Madrid, pelas quartas de final da Liga dos Campeões, é um clássico pela história e tamanho de dois dos maiores clubes do mundo, mas o confronto desta quarta-feira tem sabor especial por colocar frente a frente o mestre Carlo Ancelotti e o aprendiz Zinedine Zidane.

O técnico francês levantou a última edição da Champions contra o rival Atlético de Madri, em sua primeira temporada comandando os merengues. Já o italiano foi campeão do maior torneio de clubes da Europa três vezes, em 2003 e 2007 com o Milan, e em 2014 liderando o Real Madrid para o décimo título do clube na competição.

Na vitória em Lisboa, também sobre os rivais da capital espanhola, Zidane auxiliava Ancelotti, que mostrava o caminho das pedras de como se tornar o rei do continente.

O ex-craque francês aprendeu muito bem e assumiu as rédeas do vestiário do Santiago Bernabéu, em janeiro de 2016. "Zizou" conduziu seus pupilos, entre eles a estrela portuguesa Cristiano Ronaldo, ao 11º título da Champions.

"Zizou é uma pessoa inteligente, absorveu muitas ideias de Ancelotti, com quem esteve como jogador ainda na época da Juventus e depois como auxiliar no Real", conta CR7 no livro do treinador italiano chamado "Liderança tranquila".

Ainda assim, quando o árbitro der início ao confronto na Allianz Arena, na Alemanha, a relação entre aprendiz e mentor já não vai mais existir. A classificação está em jogo.

"Minha relação com ele é importante, porque fui seu auxiliar. Mas com todo o respeito que tenho por ele, quando o jogo começar eu quero vencer", revelou Zidane.

Ancelotti, por outro lado, reconhece o trabalho do francês no Real Madrid: "Zidane é um grande treinador, tem carisma e os jogadores o respeitam de verdade. É algo muito importante para um grupo".

- Zidane, sempre à prova -Zidane está consciente que o que está em disputa é o bicampeonato da Liga dos Campeões, feito inédito no novo formato do torneio, disputado desde 1992. A última vez que um clube venceu duas vezes seguidas foi 1989 e 1990, quando Ancelotti era jogador do Milan e o campeonato ainda se chamava Taça dos Campeões.

Já o Bayern não quer deixar escapar mais uma oportunidade de vencer seu quinto troféu continental, depois do último título em 2013, contra o rival Borussia Dortmund.

Ancelotti assumiu nesta temporada o legado do espanhol Pep Guardiola, que não conseguiu levantar o título e caiu três vezes seguidas nas semifinais.

"O Real Madrid é o melhor time do mundo, mas nós temos Ancelotti", indicou o proprietário do Bayern de Munique, Karl-Heinz Rummenigge.

Os dois times lideram os respectivos campeonatos locais. O Bayern vai para o jogo confiante, depois de golear o maior rival alemão, o Borussia Dortmund, por 4 a 1, enquanto o Real Madrid empatou em 1 a 1 no clássico com o Atlético de Madri.

Apesar da boa temporada, a maior surpresa foi Zidane não garantir a permanência como treinador dos merengues na próxima temporada. Zizou sabe que precisa merecer o cargo. Nem mesmo o mestre Ancelotti conseguiu comandar a equipe por mais que duas temporadas.

Depois da eliminatória contra os Bávaros, o Real tem o grande clássico contra o Barcelona, dia 23 de abril, que pode definir o futuro campeão da Liga.

- Desfalques e retornos -Para o duelo com os alemães, Zidane não vai contar com o brasileiro naturalizado espanhol Pepe, nem com o francês Raphael Varane, ambos machucados. O treinador deve montar a zaga com Sergio Ramos e Nacho.

O Bayern, por outro lado, tem o desfalque de última hora do zagueiro Mats Hummels, que deve ser substituído pelo espanhol Javier Martínez. Jerome Boateng volta de lesão e completa a dupla de defesa.

Ancelotti vai contar também com o atacante Thomas Muller e espera a recuperação de Manuel Neuer até o último momento. O goleiro treinou normalmente com o grupo na segunda-feira.

Outro duelo interessante do jogo vai ser protagonizado pelos atacantes CR7, maior artilheiro da história da Liga dos Campeões com 96 gols, e o polonês Robert Lewandowski. O atual camisa 9 do Bayern maltratou os espanhóis na semifinal de 2013, quando o Borussia Dortmund goleou o Real por 4 a 1, com quatro gols de "Lewa".

- Prováveis escalações:

Bayern de Munique: Neuer - Lahm, Martínez, Boateng, Alaba - Vidal, Alonso - Robben, Thiago, Ribéry - Lewandowski (ou Müller). Técnico: Carlo Ancelotti

Real Madrid: Navas - Carvajal, Nacho, Ramos, Marcelo - Modric, Casemiro, Kroos - Bale, Benzema, Cristiano Ronaldo. Técnico: Zinédine Zidane (FRA)

Árbitro: Nicola Rizzoli (ITA)

jed-cpb/dif/rsc/fa

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Esporte

Topo