Topo

Esporte

Botafogo luta até o fim, empata com Barcelona e segue invicto na Libertadores

21/04/2017 00h11

Guayaquil, Equador, 21 Abr 2017 (AFP) - O Botafogo arrancou um importante empate em 1 a 1 com o Barcelona de Guayaquil, nesta quinta-feira no Equador, e se manteve na liderança do Grupo 1 da Copa Libertadores empatado em pontos com o adversário da noite.

Aos 31 minutos de jogo, após linda tabela, Christian Alemán recebeu de volta de Jonathan Alavés e abriu o placar para o Barcelona, num momento em que o Botafogo dominava o jogo.

O Fogão acabou sendo recompensado por mais uma bela atuação nessa Libertadores a dois minutos do apito final, quando o zagueiro equatoriano Xavier Arreaga colocou a mão na bola dentro da área e o árbitro deu pênalti, convertido por Sassá.

Com este resultado, as duas equipes seguem dividindo a liderança do Grupo 1 da Libertadores, agora com 7 pontos cada, à frente do Estudiantes, terceiro colocado com 3 pontos e que derrotou na quarta-feira o lanterninha Atlético Nacional. O atual campeão continental ainda não somou ponto.

Na próxima rodada, no dia 2 de maio, Botafogo e Barcelona voltam a se enfrentar, desta vez no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro. No mesmo dia, o Estudiantes visita o Atlético Nacional.

- Botafogo desperdiça chances -Depois da impressionante vitória sobre o Atlético Nacional em plena Medellín (2-0), na semana passada, o Botafogo entrou em campo em Guayaquil mostrando novamente sua força e, no início do jogo, um rápido contra-ataque já lhe valeu a primeira grande chance de abrir o placar.

Aos 2 minutos, Roger recebeu na área de Rodrigo Pimpão e foi derrubado por Mena ao dominar a bola. O árbitro não hesitou em dar pênalti.

Na cobrança, o camisa 10 do time Camilo foi para a cobrança, mas o goleiro Banguera, ídolo da torcida equatoriana, pulou certo e defendeu. No rebote, Pimpão chutou rasteiro e o goleirão fez outra bela defesa.

Aos 5, outra incrível chance perdida pelo Fogão. Emerson Silva cabeceou livre na área do Barcelona após escanteio e Banguera voltou a fazer milagre. Em outro rebote, novamente com Pimpão, a bola desta vez foi parar na trave antes de sair.

Assustado com a força do Botafogo nos contra-ataques, o Barcelona demorou para engrenar no jogo. Mas, como o futebol costuma ser injusto, foram os equatorianos que abriram o placar em sua primeira ação ofensiva de qualidade.

Aos 31 minutos, Alemán pegou a bola na ponta direita e tocou para Álves, que fez o pivô na entrada da área e devolveu para o meia, que invadiu a área, driblou Gatito e mandou para o fundo das redes, fazendo explodir um Monumental de Barcelona que até então se mostrava tenso e preocupado.

- Empate merecido -Apesar da derrota parcial, o técnico Jair Ventura reconheceu a boa atuação da equipe e manteve o time intacto para o segundo tempo.

O time, porém, voltou mais sonolento e, para sacudir os ânimos do Fogão, Jair apostou no trunfo da equipe nesta temporada, o polêmico atacante Sassá, que vem se tornando um verdadeiro talismã.

Sassá entrou no lugar do sumido Roger e a mudança ver diferença, mas, na primeira boa chance que teve, acabou perdendo gol feito cara a cara com Banguera, aos 28 minutos.

A pressão do Botafogo não resultava em gols, mas acabou provocando a expulsão do zagueiro Mena, que fez dura falta em guilherme e recebeu o segundo amarelo.

Com um jogador a mais, o Barcelona sabia que seria difícil segurar o placar e desistiu de atacar para se concentrar em afastar cada bola que rondava a própria área.

Aos 43, porém, Arreage tentou cortar de cabeça um cruzamento da esquerda e acabou tirando com a mão. Pênalti bem marcado pelo árbitro.

Desta vez, Camilo deixou Sassá bater e o atacante não fez feio, chutando no meio de gol, enquanto Banguera pulava para o canto esquerdo. Tudo igual em Guayaquil.

Com o empate, o Botafogo segue em ótimas condições para garantir a vaga nas oitavas de final, já que terá ainda dois jogos em casa no que era considerado um dos grupos mais difícil da atual edição da Libertadores.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte