Esporte

Cubano Sotomayor se diz "muito ofendido" por possível anulação de recordes

AFP
O cubano Javier Sotomayor tenta ultrapassar o sarrafo a 2,37 m na prova do salto em altura; o atleta levou o ouro com 2,34 m Imagem: AFP

09/05/2017 17h05

Havana, 9 Mai 2017 (AFP) - O recordista mundial do salto em altura, o cubano Javier Sotomayor, afirmou se sentir "muito ofendido" pelas pretensões da Federação Europeia de Atletismo (EAA) de anular todos os recordes realizados antes de 2005 devido a suspeitas de doping.

"Contactei alguns dos recordistas do mundo e escutei pronunciamentos de outros sobre essas regras que tentam aprovar. Todos se disseram muito ofendidos, assim como eu me sinto", afirmou na terça-feira o "Príncipe das Alturas", de 49 anos, ao diário oficial cubano Granma.

A iniciativa da EAA, que ainda precisa ser aprovada pela federação internacional (Iaaf), busca anular os recordes anteriores a 2005 diante das suspeitas de doping.

Sotomayor, terceiro vice-presidente da Federação Cubana de Atletismo, estabeleceu seu recorde de 2,45 m em 27 de julho de 1993 em Salamanca, na Espanha, uma marca que perdura 24 anos depois.

"É como se pretendessem tirar o mérito do empenho, do talento e das condições necessárias para realizar estas marcas superlativas; estas pessoas tentam apagar esses resultados, porque se não aparecerem nos livros são como sucessos esquecidos", completou o ex-saltador, aposentado desde 2002.

Outro ex-atleta que criticou a nova medida é o recordista mundial do salto em distância, o americano Mike Powell.

"Eu entrei em contacto com meu advogado e pedi que defenda os 8,95 m que fiz em Tóquio em 1991. Esta decisão é uma injustiça e um tapa na cara. Existem marcas que são questionáveis, eu sei, mas o meu é real", declarou à emissora britânica BBC.

O objetivo da proposta da EAA é que permaneçam como recordes as marcas menos sujeitas a dúvidas em relação a eventuais doping, segundo investigações da entidade.

O presidente da Iaaf, Sebastian Coe, pareceu aprovar a proposta: "Isso mostra que colocamos em prática sistemas de luta contra o doping mais robustos e mais seguros do que eram há 10 ou 15 anos".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo