Esporte

Sampaoli admite querer comandar seleção da Argentina

19/05/2017 16h14

Madri, 19 Mai 2017 (AFP) - O técnico do Sevilla, Jorge Sampaoli, admitiu nesta sexta-feira seu desejo de comandar a seleção da Argentina e deu a entender que deixará o clube espanhol ao fim da atal temporada.

"Há uma intenção clara do meu país de me ter como técnico e tenho a vontade desde garoto de ter essa chance", declarou nesta sexta-feira Sampaoli em coletiva de imprensa, na véspera da partida contra o Osasuna, pela 38ª e última rodada do Campeonato Espanhol.

"O presidente da AFA (Federação Argentina de Futebol) disse claramente que a única pessoa que buscava era eu", completou o técnico argentino.

"A realidade será dada pelo presidente (do Sevilla, José Castro), há um contrato a se respeitar e não há nada resolvido. Apesar de meu contrato ter várias arestas que me permitem sair", explicou.

"Hoje eu posso sentar e conversar porque já foram cumpridos os objetivos (com o Sevilla), mas não está nas minhas mãos", insistiu.

"Que eu seja técnico da Argentina precisa ser resolvido entre AFA e Sevilla. Não deixo o Sevilla por outro clube, mas sim para minha seleção", completou Sampaoli.

Segundo a imprensa espanhola, o Sevilla quer que a AFA pague a multa de rescisão do contrato do técnico, no valor de 1,5 milhão de euros.

Sampaoli negou ter pedido ao presidente do Sevilla para não treinar o Sevilla nesta última partida contra o Osasuna, podendo já se dedicar à seleção.

- Último jogo com o Sevilla -"O que eu falei com o presidente é que eu queria comandar a equipe neste sábado", desmentiu Sampaoli.

Para o técnico argentino, é fundamental que "cheguem a um entendimento entre eles, AFA e clube, é algo que quero que se concretize sem fraturas, é importante para mim que haja entendimento por ambas as partes".

A imprensa espanhola vem afirmando há algumas semanas que Sampaoli deixará o Sevilla ao fim da temporada e que será substituído pelo compatriota Eduardo Berizzo, hoje no Celta de Vigo.

"Tenho um grande respeito por ele, tem três anos na Liga com o Celta em bom nível, mas não sou eu que vai dizer quem é ideal para o Sevilla, isso é para as pessoas encarregadas", garantiu Sampaoli, que fez um balanço de sua passagem pelo clube andaluz.

"Nossa meta era superar os 70 pontos e acreditamos que isso vai acontecer. Para mim, o balanço no pessoal e no profissional é que foi um ano de muita competição no topo com as melhores equipes da Liga", analisou.

o Sevilla tem 69 pontos e terminará o ano na 4ª colocação do Campeonato Espanhol, o que lhe vale uma vaga na fase preliminar da Liga dos Campeões.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo