Esporte

Roland Garros retira credencial de tenista francês por beijar repórter à força

30/05/2017 15h43

Paris, 30 Mai 2017 (AFP) - A organização de Roland Garros decidiu nesta terça-feira retirar a credencial do jovem tenista francês Maxime Hamou por "comportamento inapropriado", depois do atleta tentar beijar à força uma jornalista durante uma entrevista.

Após ser eliminado na primeira rodada do torneio, Hamou, 21 anos, estava sendo entrevistado pela jornalista do canal Eurosport Maly Thomas quando colocou seu braço em volta de Thomas e a beijou várias vezes, apesar das tentativas de se esquivar da repórter.

"Foi francamente desagradável. Se eu não estivesse ao vivo teria dado um soco nele", declarou a jornalista à edição francesa do Huffington Post.

A divulgação do vídeo do incidente pelas redes sociais provocou uma grande polêmica na França e motivou Roland Garros a expulsar o tenista do torneio.

"A direção do torneio decidiu cancelar a credencial de Maxime Hamou após seu comportamento inapropriado com uma jornalista na segunda-feira", explicou a organização.

Um porta-voz do canal Eurosport declarou à AFP que o comportamento de Hamou foi "altamente inadequado" e que "não pode ser justificado".

"Maly é uma jornalista muito respeitada e gostaríamos que recebesse um pedido de desculpas. Pedimos desculpas aos telespectadores que se sentiram ofendidos", completou o porta-voz.

Diante da magnitude da polêmica, Hamou emitiu comunicado pedindo desculpas por seus atos.

"Acabo de viver uma semana maravilhosa aqui em Roland Garros (...) e deixei que meu excessivo entusiasmo se expressasse de maneira desajeitada com Maly, que conheço e respeito sinceramente", escreveu o tenista.

"Estou à disposição para apresentar minhas desculpas verbalmente se assim ela desejar. Ainda estou aprendendo todos os dias com meus erros para ser um tenista melhor e uma pessoa melhor", completou.

O vídeo causou revolta e indignação nos internautas não só pelo ocorrido com Maly Thomas, mas também pelo fato dos comentaristas da emissora, entre eles o ex-jogador Henri Leconte, terem sido flagrados rindo do incidente enquanto acontecia.

"Num mundo normal, Maxime Hamou estaria diante de um tribunal por agressão sexual e os jornalistas que riam seriam expulsos da emissora", escreveu indignado o jornalista Claude Askolovitch.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo