Esporte

Isco ou Bale, o dilema de Zidane em Cardiff

31/05/2017 17h58

Madri, 31 Mai 2017 (AFP) - O galês Gareth Bale é um dos jogadores indiscutíveis do Real Madrid, mas as grandes atuações de Isco na última parte da temporada colocaram uma pulga atrás da orelha do técnico francês Zinedine Zidane, antes da decisão da Liga dos Campeões, no sábado.

O comandante precisa decidir quem vai ser titular no duelo contra a Juventus, em Cardiff. Isco é o grande queridinho da torcida merengue, enquanto a volta de Bale completaria o poderoso trio BBC, formado juntamente com Benzema e Cristiano Ronaldo.

"É normal que exista esse debate, porque são dois atletas muito importantes e muito bons. Cada pessoa vai achar uma coisa, mas não vão me abalar. Sabemos o que queremos fazer e o que vamos preparar", afirmou Zidane na última terça-feira (30). Mas o treinador já afirmou várias vezes que se o trio está 100% "a ideia é que eles joguem".

No entanto, a condição física pode ser decisiva para a escalação ou não de Bale, que teve temporada irregular por conta da série de lesões durante o ano.

O próprio galês reconheceu, na terça, que "ainda não estou 100%, mas trabalho para estar disponível para a final", explicou o atacante nascido em Cardiff, cidade onde a disputa vai ser realizada.

- Sequência de lesões -Bale começou a temporada como o melhor do time, mas após um encontrão no jogo contra o Sporting de Lisboa, dia 22 de novembro, ficou quase três meses fora dos gramados.

O atacante voltou em fevereiro, mas dois meses depois sofreu lesão muscular contra o Bayern de Munique, no jogo de ida das quartas de final da Champions. Bale forçou a recuperação e voltou 11 dias depois para o clássico contra o Barcelona, no entanto só aguentou meia hora no Santiago Bernabéu.

A partir daí, o jogador não entrou mais em nenhuma partida, apesar de se preparar para disputar a tão sonhada final da Liga dos Campeões.

Isco também chegou ao Real Madrid em 2013 e desde então iniciou a concorrência com o galês. Com a ausência do atacante nesta temporada, o meia aproveitou a oportunidade para mostrar seu melhor futebol.

O espanhol jogou 41 jogos, balançando as redes 11 vezes e dando 7 passes para gol. Bale, por outro lado, entrou em campo em 26 oportunidades, com 9 gols, 7 deles antes da lesão em novembro.

"Isco foi quem fez a diferença neste time, além dos gols de CR7", afirmou o zagueiro Giorgio Chiellini, adversário de sábado.

"Isco esteve fantástico. Jogou muito bem nestas últimas semanas e estou feliz por ele", reconheceu o próprio Bale.

- "Também podem jogar juntos" -"Pela sua maneira de ser e pelo ano que fez, Isco talvez tenha um pouco de vantagem, mas vamos ver como Bale vai chegar também, já que está recuperado", afirmou o ex-jogador Pedrag Mijatovic, em entrevista à AFP.

Com Isco entre os 11 titulares, o time ganha mais solidez na hora de segurar a bola no meio de campo, além de ter bom passe e ser muito perigoso no ataque.

Essa característica mais defensiva não se pode cobrar de Bale, que é um ponta pelos lados para acelerar o jogo e dar mais pegada ao ataque com Benzema e Cristiano.

Em um jogo que a "BBC" ofensiva do Real pode enfrentar a "BBC" defensiva italiana, formada por Bonucci, Barzagli e Chiellini, as saídas explosivas em velocidade pode ser uma das armas de Zidane.

A decisão final do treinador francês vai ser conhecida no sábado. Não antes de Zidane afirmar que Isco e Bale "também podem jogar juntos".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Esporte

Topo