Esporte

Técnico da Alemanha reclama de acúmulo de jogos: "Estão brincando com fogo"

AFP PHOTO / CHRISTOF STACHE
Imagem: AFP PHOTO / CHRISTOF STACHE

01/06/2017 13h00

Berlim, 1 Jun 2017 (AFP) - O futebol está "brincando com fogo" ao multiplicar jogos, o que prejudica os jogadores, afirmou o técnico da Alemanha, Joachim Low, que deixou quase todos seus melhores atletas de fora da Copa das Confederações, na Rússia (17 de junho - 2 de julho).

"É brincar com fogo, não se pode puxar a corda tanto assim", declarou em entrevista publicada nesta quinta-feira pela agência SID, filial da AFP.

"Ao final da temporada, os jogadores têm alguns dias de descanso, mas não são verdadeiras férias, já que sempre têm um programa de entretenimento. E depois de duas semanas precisam estar de volta a fundo. A longo prazo, não é bom", explicou o técnico.

"A carga de trabalho dos jogadores é incrivelmente pesada", continuou o técnico, campeão do mundo com a Alemanha em 2014.

"Um jogador pode na atualidade continuar no mais alto nível internacional após 12 ou 13 temporadas, como era o caso há 15 ou 20 anos? Os jogadores que tem agora 20 anos podem ser melhores quando tiverem 30 anos, ou vão reduzir sua capacidade até os 27-28 anos devido à carga de trabalho?", perguntou Low.

Muito crítico do calendário internacional, Joachim low irá à Rússia com uma equipe B da Alemanha, afirmando que sua prioridade é descansar os titulares, de olho na Copa do Mundo do ano que vem.

"O número de equipes vai aumentar no Mundial de Clubes, na Copa do Mundo, e já aumentou na Eurocopa. Penso que quando se tem um bom produto e se quer fazer algo mais atrativo, seria talvez bom reduzir algumas coisas", continuou.

Esta tendência, a seu ver, vai contra o espetáculo e o interesse das competições.

"Se três equipes podem se classificar num grupo de quatro, é menos atrativo. Se podem se classificar com três empates, é perigoso", já que as equipes de menor expressão irão se contentar em defender e abdicar de jogar.

"A longo prazo, isso vai influenciar a qualidade do jogo, vai modificar o jogo. O jogo vive de sua ofensividade, da ação, não da capacidade de montar uma parede com 10 jogadores", concluiu Low, no comando da Alemanha desde 2006.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo