Esporte

Cardiff, a capital do rúgbi se vestiu de futebol

03/06/2017 14h14

Cardiff, Reino Unido, 3 Jun 2017 (AFP) - "Nós galeses gostamos mais de rúgbi, mas o futebol também no atrai", revelou Stevie Guy, morador de Cardiff que vive a apenas 20 minutos caminhando do Millenium Stadium, sede da final da Liga dos Campeões.

Pode-se notar facilmente que a cidade que respira rúgbi foi tomada por apaixonados pelo futebol, graças à final entre Real Madrid e Juventus, neste sábado.

Além dos milhares de torcedores italianos e espanhóis, é possível reparar muitos seguidores latino-americanos com bandeiras de seus países, desfilando pelas ruas da cidade.

Venezuelanos, mexicanos, guatemaltecos, colombianos, argentinos, brasileiros e tantos outros vestidos para acompanhar o jogo mais importante do ano na Europa.

Stevie, muito hospitaleiro, viu a cidade onde mora ser tomada por amantes do futebol.

"O rúgbi é o que eu mais acompanho, mas se consiguisse ter um autógrafo de Gareth Bale eu não negaria", brinca o vizinho ao estádio do Cardiff City FC, clube da cidade que disputa a segunda divisão do futebol britânico.

Os torcedores de Real Madrid e Juventus ocuparam a cidade do rúgbi, que em 1999 foi sede da final do Mundial do esporte, entre Austrália e França.

Enquanto os madrilenhos se reuniam na Fan Fest organizada no Churchill Way, próximo ao castelo da cidade, os italiano tinham como ponto de encontro a Callaghan Square, 20 minutos do local da decisão.

- Muitos torcedores latino-americanos -Em Womanby Street, um casal da Costa Rica passeava com a bandeira do país.

"Somos de San José e estamos estudando em Barcelona. Viemos para ver os jogadores do nosso país, Shirley Cruz e Keylor Navas, que disputam as finais da Liga dos Campeões de mulheres e de homens em Cardiff", explicaram.

Para a final feminina, na quinta-feira, os dois não tiveram problemas para conseguir ingressos. Mas a compatriota, jogadora do PSG, perdeu o título para o Lyon nos pênaltis. Para a masculina, sabem que não vão poder ir ao estádio.

"Estamos ficando em Londres. Esta noite não sabemos aonde vamos dormir porque em Cardiff não tem mais lugar", explicaram.

Lars Valentine, torcedor uruguaio, foi para a cidade para acompanhar o jogo com seu dois filhos: "Saímos de Montevidéu todos os anos para ver as finais da Champions desde 2000", afirma.

O jovem colombiano Nicolás, de 18 anos, não conseguiu ingressos para a partida: "estou estudando inglês em Cheltenham. Vou ver o jogo em um pub".

A Juventus tem Guillermo Cuadrado, enquanto o Real conta com o talento de James Rodríguez.

"Eu estou com James. Eu e meu pai somos torcedores do Real Madrid, apesar de dois irmãos meus serem do Barcelona", comenta resignado.

Além de espanhóis e italianos, os latino americanos foram mais visíveis do que outros europeus nas ruas de Cardiff.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Esporte

Topo