Esporte

México e Rússia se enfrentam por vaga nas semifinais

23/06/2017 11h49

Kazan, Rússia, 23 Jun 2017 (AFP) - A 11.000 quilômetro do México, diante de 40.000 torcedores russos e uma anfitriã que precisa vencer para se manter viva na competição. Este é o cenário que os comandados de Juan Carlos Osorio vão enfrentar, no sábado, na Copa das Confederações.

"É um cenário único, uma oportunidade extraordinária para demonstrar hierarquia", indicou o técnico da seleção mexicana, nesta sexta-feira.

Até agora, o México lidera o grupo A por ter saldo de gol maior que Portugal. Ambas têm quatro pontos, seguidas pela Rússia, com três, e a Nova Zelândia, eliminada sem nenhum ponto.

Na última rodada, a Rússia pode se classificar mesmo se empatar, mas para isso vai precisar contar com a improvável derrota de Portugal para a Nova Zelândia.

Os anfitriões venceram os oceânicos na estreia, mas perderam para o time de Cristiano Ronaldo. O que todos querem saber é se a equipe vai estar pronta para disputar a Copa do Mundo do ano que vem com a faca entre os dentes.

Já o México precisa apenas um empate para estar entre os quatro melhores da competição. Até agora, o time viveu uma montanha russa de emoções.

Contra Portugal, mostrou bom futebol e foi capaz de empatar duas vezes. Contra a Nova Zelândia, saiu atrás mas conseguiu impor o ritmo no segundo tempo para vencer por 2 a 1.

"O que esse grupo tem é resiliência, vontade de vencer e jogar bem", comentou Osorio, satisfeito com o rendimento do time. O técnico foi criticado pelas oito mudanças no time titular entre um jogo e outro.

Nesta sexta, Osorio indicou que ainda não sabe o esquema que vai montar, mas insistiu que a ideia é manter e mesmo estilo de jogo.

- Uma vitória em 12 jogos -Em sua pior classificação Fifa (63ª entre Uzbequistão e Haiti), a Rússia parece organizada e tem um goleiro notável, Igor Akinfeiev, que completou 100 jogos com a seleção na última quarta.

Mas faltou poder de fogo no ataque, depois de ter várias chances de marcar no segundo tempo contra Portugal.

"Pressão? Isso é unicamente um termo médico", indicou o treinador Stanislav Cherchesov, que só convocou jogadores do campeonato nacional.

Precisando do resultado, a Rússia vai precisar ir para cima e deixar de lado um esquema mais conservador.

"Tecnicamente, o Aleksandr Golovin e Yuri Zhirkov são os melhores. Além disso, terão o apoio de sua torcida", comentou Osorio. O treinador colombiano lembrou que é a primeira vez que a Rússia vai jogar em Kazan.

Apesar da aparente superioridade do México, o time só venceu a Rússia uma vez em 12 confrontos, em amistoso disputado em 1986 no Estádio Azteca. São sete empates e quatro derrotas.

- Prováveis escalações:

México: Guillermo Ochoa - Diego Reyes, Néstor Araújo, Rafa Márquez, Miguel Layún - Jonathan Dos Santos, Héctor Herrera, Andrés Guardado - Carlos Vela, Javier Hernández, Raúl Jiménez.

Treinador: Juan Carlos Osorio.

Rússia: Igor Akinfeev - Aleksandr Samedov, Georgy Dzhikiya, Victor Vasin, Fedor Kudryashov, Yury Zhirkov - Denis Glushakov, Aleksandr Erokhin, Aleksandr Golovin - Dmitry Poloz, Fedor Smolov.

Treinador: Stanislav Cherchesov.

Árbitro: Fahad al Mirdasi (Arábia Saudita).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo