Esporte

Moscou chama de "sem sentido" acusações de doping da seleção na Copa de 2014

25/06/2017 11h40

Moscou, 25 Jun 2017 (AFP) - As revelações da imprensa britânica neste fim de semana de que 23 jogadores da seleção russa na Copa do Mundo do Brasil-2014 estão sendo investigados pela Fifa por suspeitas de doping são "sem sentido", declarou o vice-primeiro-ministro russo, Vitaly Mutko.

"Nunca houve e nunca haverá problemas de doping em nosso futebol", declarou Mutko, que também é o presidente da Federação Russa de Futeubol, à agência TASS. "Os jogadores são submetidos regularmente a controles e também são testados depois de cada jogo", afirmou o dirigente.

"O que escreveram é sem sentido. Não se deem o trabalho de ler a imprensa britânica hoje", completou.

Os jornais Mail on Sunday e The Guardian informaram em sua edição dominical que a integridade dos jogadores que participaram do Mundial-2014, assim como outros onze jogadores russos, estão sendo investigados pela Fifa por suspeita de doping.

Um porta-voz da entidade teria manifestado, segundo estes jornais, que a investigação "continua em andamento".

Contudo, a Fifa desmentiu neste domingo em nota qualquer suspeita sobre os jogadores que participaram na Copa do Mundo.

Os 34 jogadores supostamente investigados, segundo a imprensa britânica, figuram na lista "1.000 pessoas dignas de interesse" estabelecida pelas autoridades mundiais na luta contra o doping.

O Mail on Sunday alertou para o fato de não haver provas de doping contra os jogadores russos no momento.

Quatro jogadores que participaram da última edição da Copa do Mundo disputaram a Copa das Confederações deste ano, da qual a Rússia foi eliminada no sábado, ao perder para o México (2-1) na última rodada da fase de grupos.

"Todos os jogadores participantes da Copa do Mundo da Fifa-2014, incluindo a equipe russa, se submeteram a controles antes da competição e depois dos jogos e todos derem negativos", garantiu a Fifa.

"A Fifa estava a cargo dos controles e todas as mostras foram enviadas e analisadas pelo laboratório credenciado pela Wada (Agência Mundial Antidoping) de Lausana. O mesmo procedimento foi aplicado para a Copa das Confederações em andamento, na qual todas as análises efetuadas até o momento deram negativo", continuou a entidade.

Estas novas acusações voltam a colocar em dúvida o esporte na Rússia, onde está sendo realizada a Copa das Confederações, uma espécie de ensaio-geral para a Copa do Mundo do ano que vem.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Esporte

Topo