Esporte

Duelo Vettel-Hamilton vira briga de rua no Azerbaijão

26/06/2017 11h48

Baku, Azerbaijão, 26 Jun 2017 (AFP) - Cavalheiresca no início da temporada, a disputa entre Sebastian Vettel e Lewis Hamilton virou briga de rua no GP do Azerbaijão, no domingo, dando pinta de que o restante da temporada será tensa entre os dois pilotos que brigam pelo título mundial.

"Se ele quer provar que é homem, deveria fazer isso fora do carro, cara a cara". A provocação foi lançada pelo britânico ao rival alemão, autor de uma manobra suja e, principalmente, perigosa, durante a corrida.

Na oitava prova da temporada, nas ruas de Baku, a Mercedes de Hamilton e a Ferrari de Vettel fizeram uma declaração de guerra mútua, algo recorrente na história da F1.

Na 22ª volta de uma corrida interrompida três vezes pelo safety car, Hamilton freou de maneira brusca na curva 15. Vettel, logo atrás, não conseguiu evitar bater na traseira do líder, danificando ambos os carros.

Vettel, famoso por ser frio e calmo ao volante, ficou possesso com o ocorrido, emparelhou sua Ferrari com a Mercedes de Hamilton e jogou seu carro na lateral do rival, provocando um toque.

Após investigação, os comissários classificaram a manobra de "potencialmente perigosa". Veredito: um 'stop and go' nos boxes de 10 segundos para o alemão, o que, no fim, lhe custou a vitória em Baku.

"Se eu tenho que ser punido, então ele também tem que ser", criticou Vettel após a prova.

- 'Vamos resolver isso' -O tetracampeão do mundo (2010, 2011, 2012 e 2013) se encontra agora sob a ameaça de uma suspensão de uma corrida, caso tenha outro desvio de conduta no Grande Prêmio da Áustria, no circuito de Spielberg, daqui a duas semanas. Nos últimos doze meses, Vettel acumula 9 pontos de punição. Com 12, será suspenso.

Já Hamilton se encontra na rara posição de vítima e parece estar gostando do novo papel. "Todas as outras categorias do automobilismo estão nos olhando. Espero que os jovens não tenham visto isso e quero dizer para eles que não é dessa maneira que se pilota", lamentou à imprensa o tricampeão do mundo (2008, 2014, 2015).

"No momento em que as coisas ficam tensas, aparecem as verdadeiras personalidades", continuou o britânico.

"A Fórmula 1 é um negócio para adultos. Ele danificou a asa do meu carro e sua própria traseira. Não era necessário. Acelerar e depois frear atrás do safety car, isso não se faz", respondeu Vettel.

A Fórmula 1 sequer chegou à metade da temporada e essa rivalidade já está transbordando para fora das pistas, algo que promete para as 12 corridas restantes, num momento em que o paddock se recupera de três anos tensos na Mercedes devido à relação entre Hamilton e o alemão Nico Rosberg, campeão do mundo aposentado.

Contudo, no início do ano, a disputa entre Hamilton e Vettel, que juntos somam 7 títulos mundiais,se apresentava cavalheiresca, com elogios de ambos os lados e pedidos por uma disputa limpa e emocionante.

"Não tenho nenhum problema com ele. Eu entendo aonde vocês querem chegar. Eu respeito o piloto que ele é. Vamos resolver isso e tudo ficará em ordem. Vou falar a sós com ele", disse Vettel, tentando colocam panos quentes no assunto.

A mensagem não parece ter sido bem recebida na Mercedes: "Não acho que ele tenha meu telefone", ironizou Hamilton. O próximo capítulo desta novela será em 9 de julho, no GP da Áustria.

tba/am

FERRARI NV

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo