Esporte

Jovem artilheiro Timo Werner ameaça México nas Confederações

26/06/2017 12h15

Sochi, Rússia, 26 Jun 2017 (AFP) - O jovem atacante Timo Werner, autor de dois gols na vitória da Alemanha sobre Camarões (3-1), vai ser uma das principais ameaças na partida contra o México, na quinta-feira, pelas semifinais da Copa das Confederações.

Werner, de 21 anos, foi um dos protagonistas na temporada do Leipzig, vice-campeão da Bundelisga. O time se classificou de maneira inédita para a Liga dos Campeões deste ano.

Foram 21 gols marcados no campeonato alemão, o que valeram a convocação para a Copa das Confederações. O atacante recuperou o faro artilheiro contra os Leões Indomáveis e quer, contra o México, aumentar sua contagem na competição.

Os latinos, apesar da classificação meritória, demonstraram fragilidade defensiva. Foram quatro gols sofridos nos três primeiros jogos do torneio.

"México é um rival duro, mas nós jogamos bem e acho que temos possibilidades de passar", explicou o jogador, que com os dois gols na partida de domingo se juntou ao companheiro Lars Stindl e ao português Cristiano Ronaldo na artilharia da competição.

Os dois gols lembraram o estilo de Miroslav Klose, atacante alemão que jogou 134 partidas pela seleção, entre 2001 e 2014. Ambos com apenas um toque na bola, como gostava Miro, antigo dono da camisa 11 que agora está sendo usada por Timo.

"Foram dois bonitos gols que ele já merecia", falou o treinador Joachim Löw. O comandante convocou apenas jovens jogadores, para utilizar a competição como um laboratório antes da Copa do Mundo de 2018.

"No primeiro tempo tivemos algumas chances, mas na segunda etapa criamos mais perigo. Werner foi mais presente na área, onde é muito perigoso. Tem um instinto assassino ali", comentou Low.

O conjunto bávaro, consistente durante toda competição, sentiu a juventude no primeiro tempo contra os africanos. Só depois do intervalo, quando Timo se iluminou, é que a Alemanha aumentou a intensidade.

- 'Homem do jogo' -"Precisei de tempo para marcar. Foi um pouco chato no início, porque tive chances que não eram as ideais", explicou o jogador, eleito o melhor da partida.

"O prêmio de melhor jogador da partida é um grande reconhecimento para mim. Estou feliz de ter vencido em Sochi e de poder contar com um dia extra para preparar a semifinal", acrescentou.

Além dos dois gols, Werner avaliou que a expulsão Ernest Mabouka, depois de entrada perigosa, foi decisiva para o jogo.

"Acho que o cartão vermelho contribuiu para vencermos com esse resultado", garantiu.

O atacante do Leipzig aproveitou a confusão ocasionada pela expulsão - que tinha sido para Sebastien Siani, mas o recurso da vídeo-arbitragem mudou a decisão - para tirar da cartola o instinto comentado por Low.

"Camarões continuou atacando, inclusive quanto contava com um homem a menos. Foram valentes, mas isso nos permitiu ter mais espaço", comentou.

Werner fez sua estreia com a seleção principal em março. Para o jogador, a Copa das Confederações é uma grande experiência para todos.

"Os jogadores jovens podem tentar adivinhar o que é disputar um grande torneio. Nós levamos cada jogo como um grande desafio", garantiu o atacante, que já tem o México na mira.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Esporte

Topo