Esporte

Jorge Mendes, o empresário no epicentro do futebol como negócio

27/06/2017 15h35

Pozuelo de Alarcón, Espanha, 27 Jun 2017 (AFP) - Jorge Mendes, o empresario das estrelas do futebol, como Cristiano Ronaldo, convocado para depor em Madri sobre uma suposta fraude fiscal, aparece no epicentro do escândalo "Football Leaks", que sacudiu o mundo da bola.

Apelidade de "o tubarão" por empresários rivais, Mendes, português de 51 anos, é famoso pela descrição. Homem elegante e de baixa estatura, concede poucas entrevistas.

O empresário aparecia furtivamente em festas de gala do futebol, sempre com o bronzeado em dia, o sorriso impecável e seu telefone sempre conectado com as centenas de jogadores e técnicos que representa.

Mas, desde a publicação em dezembro da investigação "Football Leaks" sobre "a engrenagem do sistema de evasão fiscal" de jogadores do alto escalão do futebol, o rosto deste ex-gerente de boates em Portugal aparece incessantemente na mídia.

De acordo com os veículos que publicaram a investigação, Mendes está no coração de um sistema que permitiu a seus clientes "evadir pelo menos 185 milhões de euros de receitas de patrocínio das administrações públicas, atrave?s de uma rede de empresas de fachada e de contas em paraísos fiscais como Irlanda, Ilhas Virgens, Panamá e Suíça".

Mendes negou todas as acusações, mas seus métodos sempre levantaram suspeitas.

Foi um dos pioneiros na exploração da propriedade dos jogadores por terceiros, como os fundos de investimento, uma prática hoje proibida pela Fifa, um sistema em que prometia a investidores lucros importantes na futura venda dos direitos de jogadores.

- 'Self-made man' -A história de Mendes é a do 'Self-made man', o homem que saiu do nada para construir um império. Filho de um operário da indústria petroquímica nos arredores de Lisboa, deixou a capital lusa aos 19 anos para se instalar em Viana do Castelo, no noroeste do país, onde nasceu sua predisposição para os negócios.

Sua locadora de vídeos prosperou e Mendes pôde recrutar seu primeiro jogador, o goleiro Nuno Espírito Santo (ex-técnico do Valencia), numa boate em que trabalhava como gerente. A partir de então, Mendes, ex-jogador que nunca chegou a atuar profissionalmente, teceu uma rede de contatos com jogadores portugueses.

"Após construir a rede de bons contatos, é evidente que a prioridade é manter os vínculos com os grandes clubes europeus", explicou à revista Expresso em 2011.

"Ele trabalha muito por seus jogadores e se ocupa deles permanentemente", afirmou há alguns anos Florentino Pérez, presidente do Real Madrid, clube ao qual Mendes levou o astro Cristiano Ronaldo em 2009 por 94 milhões de euros, comprado junto ao Manchester United.

"Confio plenamente nele. É um irmão mais velho para mim, um pai no mundo do futebol e o padrinho do meu filho", elogiou o astro Cristiano Ronaldo em seu documentário, em 2012, na festa de 15 anos de carreira do empresário.

- Relações com o Monaco -"Para mim é um grande amigo, é mais que um empresário. Nossas carreiras começaram ao mesmo tempo e felizmente as coisas foram bem para os dois", dizia por sua vez José Mourinho, que levou ao Chelsea diversos jogadores portugueses representados por Mendes em sua primeira passagem como técnico do clube londrino, em 2004.

Questionado em relação a sua metodologia de trabalho, Mendes revelou: "Não sou esse tipo de empresário que corre atrás de jogadores fazendo promessas. Às vezes, a situação do jogador já está acertada e ele nem sabe ainda".

Hoje, Mendes nega veementemente as suspeitas da justiça espanhola, que acredita que o empresário foi responsável por criar o esquema de evasão fiscal de seus jogadores.

Mendes, Mourinho e Cristiano Ronaldo estão todos sendo investigados pela justiça espanhola por supostas fraudes fiscais. Ronaldo foi convocado a depor em 31 de julho.

Foi no marco da investigação de outro de seus clientes, o colombiano Radamel Falcao, que Mendes depôs nesta terça-feira.

Falcao, hoje jogador do Monaco, foi denunciado pela Receita espanhola por fraude de 5,66 milhões de euros entre 2001 e 2013, quando defendia o Atlético de Madrid.

tsc-pgr/am

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Esporte

Topo