Esporte

Löw vê jogadores famintos para duelo contra México

28/06/2017 16h55

Sochi, Rússia, 28 Jun 2017 (AFP) - O treinador alemão Joachim Löw declarou, nesta quarta-feira, que os jogadores da Alemanha estão "famintos e com vontade" de enfrentar o México, na quinta, pelas semifinais da Copa das Confederações.

"Vamos jogar contra um time extremamente forte, que corre muito e tem jogadores muito técnicos. É um time de outro calibre que Austrália e Camarões, do nível do Chile. Tem o mesmo gosto pela profundidade, a mesma mentalidade e muito orgulho", comentou Löw na coletiva de imprensa que antecede o jogo.

"Para nós vai ser um teste muito bom. Evidentemente que queremos ir para a final, os jogadores estão com vontade e famintos, mas precisamos jogar melhor do que no primeiro tempo contra Camarões. Nós jogaremos com os mesmos jogadores, sem modificações", avançou.

Löw lembrou que o último confronto oficial entre os times foi a vitória por 4 a 3, na prorrogação, pela disputa pelo terceiro lugar das Confederações de 2005.

- Lembranças de 2005 -"Eu lembro daquele jogo. Naquela época, eu conhecia pouco o futebol internacional e México foi o time que mais me entusiasmou. Jogava de maneira muito ofensiva, era algo que não se via todos os dias. Desde então se desenvolveu e é um time que impressiona", explicou Löw.

Löw foi perguntado como se sentia por disputar a oitava semifinal seguida, duas como auxiliar de Jürgen Klinsmann e outras seis como treinador principal.

"Estou especialmente feliz de ter chegado à semifinal com esse time, porque não podíamos prever que chegaria neste nível. A semifinal é sempre a prioridade, é um prazer ter chegado lá com jovens", comemorou.

"Existe um grande espírito de equipe e criou-se uma convivência muito boa. Ficam muito tempo na mesa depois de comer, conversam, isso é bom para fazer em equipe", acrescentou.

No comando da Alemanha desde 2006, o treinador finalmente revelou quando optou por trazer um time jovem no lugar dos grandes medalhões.

"Sabia que tinham três torneios em três anos: 2016, 2017 e 2018. Depois da Copa do Mundo de 2014, tivemos experiências negativas, muitas lesões e jogadores mal fisicamente. Um torneio representa uma carga incrivelmente pesada. Então pensei em chamar outro time para as Confederações", comentou.

"Era uma boa ocasião para colocar os jovens para jogar, porque um torneio é diferente de um amistoso. Nesse sentido, estamos muito satisfeitos com a decisão", concluiu.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Esporte

Topo