Esporte

Djokovic dá por encerrada a temporada para se recuperar de lesão

26/07/2017 10h59

Belgrado, 26 Jul 2017 (AFP) - O tenista sérvio Novak Djokovic, ex-número 1 mundial e atualmente quarto no ranking masculino, anunciou nesta quarta-feira, através do Facebook, que não vai mais competir na temporada de 2017 para poder se recuperar de uma lesão no cotovelo.

Na mensagem publicada na rede social, Djokovic explicou que tomou "a decisão de não jogar mais em nenhuma competição, nem nenhum torneio, até o final da temporada 2017".

O vencedor de 12 torneios de Grand Slam não participará assim da segunda metade da temporada, incluindo o Aberto dos Estados Unidos e a semifinal da Copa Davis pela Sérvia contra a França em setembro, entre outras competições de destaque.

Djokovic se viu obrigado a deixar a quadra durante a partida pelas quartas de final contra o tcheco Tomas Berdych em Wimbledon, no início do mês. Após o jogo, afirmou que ia fazer uma pausa para se recuperar.

Nos últimos meses, o tenista sérvio teve uma queda brusca em seu rendimento, não vencendo um grande torneio desde Roland Garros-2016. Neste ano, não superou as quartas de final em nenhum dos três Grand Slams disputados.

Djokovic vem sofrendo no último ano com dores no cotovelo direito, apesar de ter explicado que a lesão não vinha sendo um problema tão grande quanto foi em Wimbledon.

"Quanto mais jogo, pior fica", admitiu após a eliminação em Wimbledon, vencido pelo suíço Roger Federer, que agora tem sete títulos de Grand Slam a mais que Djokovic.

- Brilho perdido -Entre janeiro de 2015 e junho de 2016, Djokovic dominou completamente o circuito, vencendo 17 das 22 finais que disputou em 24 torneios. Nada parecia poder frear sua hegemonia no topo do ranking ATP, principalmente após dois de seus principais adversários, Federer e Nadal, sofrerem com lesões.

Como prova de seu novo status de principal estrela do circuito, em outubro de 2015 foi convidado para acompanhar Rafael Nadal numa partida de exibição de prestigio em Bangcoc, na Tailândia, um convite normalmente reservado para o 'rei' Federer.

Após se recuperar da lesão, Djokovic acredita que estará 100% fisicamente em 2018 e pronto para disputar o Aberto da Austrália do ano que vem, o torneio de Grand Slam que mais vezes conquistou (6).

Neste ano, Djokovic foi eliminado na segunda rodada em Melbourne pelo uzbeque Denis Isotmin (117º do mundo).

Com estes meses de pausa, Djokovic perderá o US Open, sua primeira ausência num Grand Slam desde que estreou no circuito em 2005.

Para 2018, o sérvio garantiu que continuará contando com os serviços de seu novo técnico, o ex-tenista André Agassi.

"Andre Agassi aceitou estar ao meu lado durante meu tempo de recuperação e a partir da próxima temporada. Quero voltar às quadras com ele, para trabalhar a fundo no mundo jogo e ver como posso evoluir, para voltar no ano que vem aina mais forte", concluiu.

ks-ng/dr/am

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo