Esporte

Etiene Medeiros é campeã do mundo dos 50 m costas

27/07/2017 15h25

Budapeste, 27 Jul 2017 (AFP) - A brasileira Etiene Medeiros se tornou a primeira mulher do país a se tornar campeã mundial, após vencer a prova dos 50 metros costas, nesta quinta-feira em Budapeste, com tempo de 27 segundos e 14 centésimos, a apenas oito centésimos do recorde mundial.

Etiene havia sido prata nesta mesma prova há dois anos, no Mundial de Kazan. É a primeira vez que a pernambucana conquista o ouro no Mundial de piscina longa. Em Mundiais de piscina curta, foi campeã em Doha-2014 e Windsor-2016.

Na final disputada na capital húngara, a prata ficou com a teórica favorita ao ouro, a chinesa Fu Yuanhui, que bateu apenas um centésimo após Etiene (27.15), enquanto a bielorrussa Aliaksandra Herasimenia (27.23) levou o bronze.

Etiene já havia mostrado nas semifinais que não estava em Budapeste a passeio, se classificando à final com o melhor tempo geral.

"Estava um pouco nervosa, mas dediquei um tempo a relaxar, a estar feliz, e isso funcionou", comemorou a atleta de 26 anos.

"Estou muito feliz. Há dois anos fui segundo colocada, mas agora sou a campeã. Isso é muito importante para minha vida", continuou.

Etiene admitiu que, apesar do bom tempo nas semifinais, não imaginava que venceria a prova devido ao favoritismo de Fu Yuanhui, bronze nos Jogos Olímpicos do Rio-2016 nos 100 m costas.

Com a conquista de Etiene, o Brasil somou sua sétima medalha no Mundial de Natação de Budapeste.

Nos últimos dias, a equipe brasileira somou três pratas, com João Gomes Jr (50 m peito), Nicholas Santos (50 m borboleta) e com o revezamento 4x100 m livre masculino.

Na primeira semana de disputa, o Brasil iniciou o Mundial com triunfos nas provas de águas abertas, graças às três medalhas de Ana Marcela Cunha, que revalidou seu título nos 25 km e arrancou dois bronzes, nos 5 km e 10 km.

- Belmonte e Estados Unidos roubam cena -Outra nadadora a desbancar uma favorita nesta quinta-feira foi Mireia Belmonte, ouro nos 200 metros borboleta. A espanhola já havia subido ao mais alto do pódio nesta prova nos Jogos Olímpicos do Rio-2016.

Belmonte terminou a prova com tempo de 2:05.26, derrotando a alemã Franziska Hentke, prata, e a húngara Katinka Hosszu, favorita e queridinha do público local.

Nas outras finais do dia os Estados Unidos conquistaram todos os ouros, com Chase Kalisz (200 m medley), Caeleb Dressel (100 m livre) e com o revezamento feminino (4x200 m).

Neste último, a estrela Katie Ledecky somou sua quarta medalha de ouro em Budapeste.

Ledecky chegou ao Mundial na capital Húngara com o objetivo de conquistar seis ouros, mas acabou sendo derrotada nos 200 m livre, tendo que se contentar com uma prata.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo