Esporte

Lesão tira Thiago Braz do Mundial de atletismo de Londres

01/08/2017 13h57

Londres, 1 Ago 2017 (AFP) - O atletismo brasileiro terá que superar no Mundial de Londres (4-13 de agosto) a ausência de sua principal estrela, o saltador Thiago Braz, atual dono do ouro olímpico.

Ainda estão frescas na memória as imagens da grande noite de Thiago Braz, há um ano nos Jogos do Rio de Janeiro, quando conquistou a inédita medalha de ouro no salto com vara com um pulo de 6,03 metros, deixando para trás o favorito e recordista mundial francês Renaud Lavillenie.

Mas o jovem brasileiro não conseguiu ter a continuidade desejada depois da grande conquista no Rio. A temporada 2017, longe de confirmar a recém-adquirida fama de Thiago, tem sido decepcionante.

Uma lesão na panturrilha durante uma competição em solo brasileiro, em junho, obrigou Thiago a ficar longe das provas por um mês, num momento em que os principais rivais faziam os últimos preparativos para o Mundial londrino.

Em plena luta contra o relógio, Thiago Braz reapareceu em 16 de julho no meeting de Rabat, no Marrocos, pela Liga Diamante, mas foi incapaz de superar qualquer barreira, com três erros em três tentativas.

"Desculpe pela expectativa que não foi alcançada. Independente de tudo, não sou uma máquina", escreveu Thiago na rede social Instagram.

Cinco dias mais tarde, Thiaqo Braz voltou a competir pela Liga Diamante em Mônaco. No Principado, pulou 5,60 metros, o que lhe valeu um discreto nono lugar entre onze competidores.

A notícia de que Thiago Braz não estava em condições de disputar o Mundial de Londres se confirmou na semana passada.

"É triste ficar de fora do Mundial. Tentarei me recuperar o quanto antes, mas tenho que renunciar a um de meus grandes sonhos", explicou Braz, citado em comunicado da Federação Brasileira de Atletismo (CBAT) para anunciar a ausência no Mundial do atual campeão olímpico.

O técnico de Thiago, Vitaly Petrov, que já treinou mitos do salto com vara como Sergey Bubka e Yelena Isinbayeva, explicou que o objetivo agora é recuperar fisicamente o atleta brasileiro para que esteja 100% para disputar o Mundial de atletismo em pista coberta, no ano que vem em Birmingham, também na Inglaterra.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo