Esporte

Ligue 1 almeja crescimento econômico com chegada de Neymar

06/08/2017 16h32

Paris, 6 Ago 2017 (AFP) - Direitos de televisão, maior exposição internacional e aumento de público nos estádios: a Ligue 1 está convencida que a chegada de Neymar ao PSG servirá de "catalizador" econômico. Mas algumas dificuldades, como o êxodo de jovens promessas para países estrangeiros, ainda incomodam.

"Não poderíamos sonhar com um melhor catalizador" para o plano estratégico de desenvolvimento da Ligue 1, comemorou na sexta-feira a presidente da Liga de Futebol Profissional (LFP) da França, Nathalie Boy de la Tour.

- Maior influência -Considerado como um potencial futuro melhor jogador do mundo, existem motivos para otimismo com a chegada de Neymar. A curto prazo, espera-se um aumento significativo na média de público nos estádios da França.

"A taxa de ocupação de nossos estádios é atualmente de 70%. Nosso objetivo é nos aproximar dos campeonatos inglês e alemão, com uma taxa de 90%. Com Neymar, esperamos um aumento considerável", afirmou Boy de la Tour.

O Guingamp, próximo adversário do PSG, no dia 13 de agosto, viu todos os ingressos para a partida serem esgotados no dia seguinte ao anúncio da oficialização da chegada de Neymar.

- Projeção internacional e direitos de TV -Levando em consideração o número de veículos da imprensa estrangeira credenciados para a coletiva de imprensa de Neymar, espera-se que a chegada do brasileiro provoque um crescimento na projeção internacional do Campeonato Francês.

Um terreno em que a Liga francesa caminha na sombra dos outros grandes campeonatos europeus, como lamentava Xing Hu, representante do fundo de investimento chinês dono de parte do capital do Lyon.

"Na China o público não conhece o Lyon nem a Ligue 1. Por que? É uma questão de difusão", explicou em junho.

A aura de Neymar no Brasil, mas também nos mercados asiático e norte-americano, permitirá à LFP contar com um embaixador de luxo no estrangeiro.

Mas seu status poderá também servir para aumentar a receita a nível nacional. Para o professor de ciências econômicas da Universidade de Le Mans, Jean-Pascal Gayant, "é isso que motiva" a LFP a querer fechar o quanto antes o próximo acordo dos direitos de televisão para o período posterior a 2020.

- Presidente do Lyon pede calma -"Não é a chegada de Neymar o que permitirá à economia da Ligue 1 avançar, então é preciso ponderar as coisas", alertou Jean-Michel Aulas, presidente do Lyon, admitindo, porém, que o brasileiro é "um golpe de efeito fantástico" para o PSG.

A equipe parisiense já representou cerca de 60% do crescimento total da receita da Ligue 1 para a temporada 2015-16, segundo estudo da consultoria Deloitte, mas os outros 19 clubes poderiam se beneficiar da riqueza gerada pelo efeito Neymar.

Grandes clubes franceses seguem se vendo obrigados a vender suas estrelas a cada janela de transferência, como o Lyon (Corentin Tolisso, Alexandre Lacazette), ou o atual campeão Monaco (Bernardo Silva, Benjamin Mendy, Tiemoué Bakayoko).

"Se você quer ser a melhor Liga, como que você vende suas maiores promessas a cada ano? Assim é impossível", lamentou Frank McCourt, proprietário do Olympique de Marselha.

A possível saída do jovem atacante do Monaco Kylian Mbappé, cobiçado por Real Madrid e Barcelona, aparece no horizonte como uma nuvem negra que poderia eclipsar a chegada de Neymar.

yk/cda/am

SOCIETE D'EDITION DE CANAL +

ALTICE

XING AG

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo