Esporte

Uefa abre investigação ao PSG sobre 'fair play' financeiro

01/09/2017 15h34

Paris, 1 Set 2017 (AFP) - A Uefa abriu uma investigação formal ao Paris Saint-Germain sobre o fair-play financeiro, segundo anúncio da entidade nesta sexta-feira, para analisar "a conformidade do clube com a exigência do equilíbrio financeiro, em particular depois da recente atividade de contratações".

O PSG pagou 222 milhões de euros para tirar Neymar do Barcelona, além de oficializar a chegada de Kylian Mbappé por empréstimo, com opção de compra estimada em 180 milhões de euros.

"Nos próximos meses, a Câmara de Investigação do organismo de controle financeiro dos clubes da Uefa vai se reunir regularmente para avaliar cuidadosamente toda a documentação", especificou a Uefa em comunicado, indicando que "não vai haver nenhum comentário sobre esse assunto enquanto a investigação estiver em curso".

O fair-play financeiro (FPF) foi criado em 2010 com o objetivo de evitar que um clube gaste mais do que arrecada sozinho. Nem mesmo acionistas muito ricos podem ajudar a equilibrar esse déficit.

Desde então, os clubes que participam de competições organizadas pela entidade não podem ter perdas superiores a 30 milhões de euros em três anos.

O clube da capital francesa já foi punido em 2014 e uma segunda infração poderia ter consequências graves. As punições podem chegar até a exclusão da prestigiosa Liga dos Campeões, o grande sonho do PSG.

- PSG surpreso -O Paris Saint-Germain emitiu uma reação ao anúncio da Uefa, afirmando estar surpreso e demonstrando confiança para que tudo transcorra bem para seus interesses.

"O clube está surpreso com esta atuação, já que a equipe do fair-play financeiro da Uefa foi informada permanentemente do impacto de todas operações realizadas nesta janela, quando nada nos obrigava a isso", escreveu o PSG.

"O diretor geral Jean-Claude Blanc fez uma apresentação, no dia 23 de agosto na sede do clube, para os especialistas da Uefa, entre eles Andrea Traverso (responsável do fair-play financeiro de da Uefa). Os elementos cifrados mostravam que a operação realizada com o FC Barcelona e a que está em curso com o AS Monaco estava inscritas sob as regras do FPF", indicou a direção do clube da capital francesa.

O PSG especificou que a direção geral teve novos contatos com os responsáveis do fair-play na quinta-feira, com o objetivo de detalhar a operação com o Monaco por Mbappé.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Esporte

Topo