Topo

Esporte

Em crítica, presidente da Liga Espanhola diz que Neymar "urinou na piscina"

REUTERS/Benoit Tessier
Neymar comemora gol em partida contra o Toulouse pelo Campeonato Francês Imagem: REUTERS/Benoit Tessier

06/09/2017 11h56

O presidente da Liga Espanhola, Javier Tebas, inconformado com a saída de Neymar do Barcelona para o Paris Saint-Germain, usou uma metáfora curiosa para criticar a situação, afirmando que a transferência foi como se o brasileiro tivesse "urinado na piscina".

Após acusar na terça-feira o PSG de ser "um delinquente frequente" que "há anos viola as regras do Fair Play Financeiro", o presidente da Liga voltou a não medir palavras durante a convenção mundial de investidores do futebol, a Soccerex, em Manchester.

Para Tebas, o PSG, que contratou Neymar e a jovem promessa francesa Kylian Mbappé, "está zombando do sistema".

"Um jornalista espanhol definiu bem ao dizer, e espero não estar sendo grosseiro, que eles (o PSG) estavam urinando na cama ou na piscina. Pois Neymar subiu no trampolim e urinou na piscina. Não podemos tolerar isso", criticou Tebas.

"O PSG só precisa abrir a torneira de gás (o Catar é o líder mundial em produção de gás), foi isso que fizeram nos últimos quatro anos", continuou o dirigente espanhol.

Na terça-feira, Tebas já havia acusado as contratações parisienses de serem "unicamente o resultado de anos de doping financeiro".

O PSG pertence ao QSI, fundo de investimento esportivo que pertence ao governo do Catar.

A Uefa abriu na última sexta-feira uma "investigação formal" contra o PSG, explicando que a "analisará a conformidade do clube com a exigência de equilíbrio financeiro, em particular após a recente atividade de contratações".

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte