Topo

Esporte

Negócios do futebol são "mundo a ser evitado", diz Mbappé

Divulgação/PSG
Kylian Mbappé é apresentado ao lado de Nasser Al-Khelaïfi, presidente do PSG Imagem: Divulgação/PSG

07/09/2017 16h21

Kylian Mbappé chegou ao Paris Saint-Germain após empréstimo do Monaco com obrigatoriedade de compra de 180 milhões de euros (R$ 669,1 milhões), mas afirmou que os negócios do futebol são "um mundo a ser evitado", em entrevista ao jornal "L'Équipe" que vai ser publicada nesta sexta-feira (8).

"É um mundo que não conheço. É um mundo que descobri (durante a negociação de sua transferência) e não desejo que as pessoas descubram esse mundo. Isso não é a verdadeira cara do futebol", afirma a nova pérola do PSG, sobre as pessoas que estão por trás das grandes negociações do esporte.

Ao ser perguntado se pensava que os negócios do futebol eram assim, Mbappé respondeu: "Quando acontece com você, não é a mesma coisa. É um mundo a ser evitado". O jovem de 18 anos indicou que mantém relação muito boa com Vadim Vasilyev, vice-presidente do Monaco.

Segundo a imprensa, o salário de 18 milhões de euros (R$ 66,9 milhões) brutos por temporada teria sido o argumento decisivo para Mbappé ir para a capital francesa. "As pessoas ligam a televisão, veem isso e acreditam. As pessoas que sabem o que aconteceu pensam de maneira diferente", indicou o jogador.

"Quero me transformar em um grande jogador, ganhar todos os títulos. Isso é o que quero. Não quero ser um figurante", admitiu.

Mbappé foi relacionado para a partida do PSG contra o Metz, sexta-feira, pela quinta rodada da Ligue 1. O atacante pode formar o trio de ataque ao lado de Neymar e Edinson Cavani.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte