Esporte

Descoberta rede de corrupção em basquete universitário dos EUA

26/09/2017 18h09

Nova York, 26 Set 2017 (AFP) - A Justiça dos Estados Unidos prendeu e denunciou 10 pessoas, nesta terça-feira, envolvidas no recebimento ou pagamento de propinas para encaminhar jogadores a determinadas universidades, entre elas um dirigente da Adidas e treinadores de basquete universitário como Chuck Person, ex-jogador da NBA.

Os detidos são acusados de fraude e corrupção, depois da investigação que durou dois anos e contou com agentes infiltrados e centenas de gravações secretas, informou o Departamento de Justiça.

Segundo uma das três atas de acusação, Jim Gatto, diretor de marketing esportivo global para basquete na Adidas, concordou com os técnicos em pagar atletas do ensino médio. O objetivo era que esses potenciais jogadores defendessem universidades patrocinadas pela empresa de material esportivo alemã.

Em um dos casos, Gatto e outros acusados são suspeitos de pagarem 100 mil dólares à família de um jovem jogador do ensino médio, não identificado, para convencê-lo a estudar em uma universidade de Kentucky.

A acusação não identifica a universidade. A imprensa americana acha que pode ser a Universidade de Louisville, que assinou contrato de patrocínio de 160 milhões de dólares com a Adidas em agosto.

Se for confirmado, seria outro duro golpe para a instituição, que esteve envolvida em escândalo sobre os métodos de recrutamento de jogadores de basquete. O processo incluía, entre outras coisas, serviço de prostitutas como diferencial.

"Hoje ficamos sabendo que investigadores federais prenderam um empregado da Adidas, mas não estamos ciente de nenhuma má conduta e cooperamos totalmente com as autoridades para entender mais", disse à AFP um porta-voz da Adidas nos Estados Unidos.

A NCAA e a universidade de Louisville não responderam ao pedido da AFP para comentar a informação

- Exploradores de sonhos -"As acusações deixam o basquete universitário com uma imagem ruim: treinadores de alguns do melhores programas do país aceitando subornos em dinheiro, agentes e assessores rodeando futuras promessas como coiotes, empregados de uma companhia esportiva transferindo dinheiro para famílias de estudantes do ensino médio", informou o procurador de Manhattan Joon Kim, em comunicado.

Os acusados "exploraram os sonhos dos estudantes atletas para enriquecerem através de subornos e fraudes", em um ataque ao espírito do esporte amador, acrescentou.

Aproveitando-se da confiança que tinham entre os jogadores, os técnicos fingiam que contratavam um assessor ou um agente, em troca de subornos de 13 mil a até 100 mil dólares cada um. Às vezes trabalhavam em troca de pagamento às famílias, disse Kim em coletiva de imprensa.

Um dos técnicos acusados é Chuck Person, técnico auxiliar do time de basquete da universidade de Auburn. Durante os anos 1980 e 1990, o treinador participou de mais de 900 jogos como atleta da NBA.

Os outros treinadores envolvidos trabalham nas universidades estatais de Oklahoma e Arizona, além da Universidade do Sul da Califórnia.

- Serviço completo -Um deles, Anthony Bland (USC), oferecia trabalho de 'lapidação' para os assessores e agentes: "posso definitivamente moldá-los e colocá-los com a camisa de vocês", contou o procurador.

Basquete e futebol americano são os principais esportes universitários, que geram milhões de dólares por ano para as universidades, para a organização dos campeonatos NCAA e para os treinadores.

Mas os jogadores da NCAA não podem receber nada. As maiores companhias de roupas esportivas lutam para patrocinar as universidades com melhores jogadores, porque ganham muita visibilidade.

Segundo o estudo da Business Insider, publicado no ano passado, 24 universidades americanas receberam mais de 100 milhões de dólares anuais em receitas relativas a seus programas esportivos.

"Os detidos de hoje devem servir de advertência àqueles que conduzem negócios desta maneira no mundo do esporte universitário", disse o diretor adjunto do FBI, William F. Sweeney, em comunicado.

tu-lbc/ol/fa/mvv

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo