Esporte

Vettel quer voltar à briga do título no GP da Malásia de F1

28/09/2017 14h36

Sepang, Malásia, 28 Set 2017 (AFP) - O tempo está correndo para a decisão do título da Fórmula 1: com apenas mais seis corridas pela frente, o alemão Sebastian Vettel precisa buscar os 28 pontos de distância para o líder britânico Lewis Hamilton, a começar pelo Grande Prêmio da Malásia neste fim de semana.

A última imagem deixada pelo tetracampeão foi no dia 17 de setembro, em Cingapura, com o carro todo quebrado após batida na largada do GP.

"O que passou foi uma pena para nós três (o finlandês Kimi Raikkonen e o holandês Max Verstappen), mas é hora de passar para outra coisa", comentou Vettel nesta quinta-feira em Sepang. "Nunca penso na corrida anterior quando estou no grid de largada. Então vou me concentrar unicamente na prova deste domingo", destacou o alemão.

Vettel ainda pode somar 150 pontos até o final da temporada. Mas a desvantagem de 28 pontos para Hamilton na briga pelo título mundial obriga o piloto da Ferrari a ser cauteloso: as probabilidades indicam que o alemão tem 23% de chances de conquistar a temporada.

Para tentar ganhar confiança, o piloto tem a seu favor o bom retrospecto na Malásia. Foram quatro vitórias (2010, 2011, 2013 e 2016), enquanto o britânico venceu apenas uma vez em 2014. Foi neste GP que Vettel conquistou a primeira vitória com a Scuderia Ferrari.

- Dúvidas na Ferrari -No entanto, Hamilton venceu sete Grandes Prêmios nesta temporada, contra apenas quatro de Vettel. Outro indicador ficou para trás na Itália. Até a disputa no circuito de Monza, nenhum piloto tinha vencido duas seguidas, mas agora o piloto da Mercedes já acumula três vitórias seguidas.

Além disso, as tensões entre os dirigentes da Ferrari, que divergiram na renovação de Raikkonen para 2018, atrapalham o clima para competir com a escuderia alemã.

A Ferrari melhorou durante o ano, aproveitando a nova regulamentação do campeonato para diminuir a diferença para a Mercedes. Mas os alemães continuam com o melhor carro e com olhar para melhorar os detalhes.

No entanto, a Mercedes é prudente e não diminui as chances de Vettel na disputa pelo Mundial de pilotos.

Por outro lado, os carros da Red Bull recuperaram apetite e querem brigar pelas primeiras posições em Sepang.

O problema é o estilo do circuito de Kuala Lumpur, muito técnico e com curvas que deixam os pneus sobre pressão, devido às cargas de aceleração lateral. O revestimento da pista é abrasivo, além do calor intenso. Esses fatores podem beneficiar a Ferrari.

Outra circunstância a ter em conta é a meteorologia, que prevê chuva torrencial. A pista molhada deixaria tudo imprevisível.

Graças à luta entre Vettel e Hamilton, a Fórmula 1 atravessa a edição de 2017 com mais emoção, depois de sete anos com domínio quase absoluto de Red Bull e Mercedes.

Se Hamilton e Valterri Bottas confirmarem o domínio da Mercedes na Malásia, neste fim de semana, o título vai ficar cada vez mais perto do britânico. Sepang pode embolar o campeonato ou praticamente definir quem leva o Mundial no fim da temporada.

dh-smr/pga/pel/cd/dr/fa

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Esporte

Topo